na suíça

Cinema português em destaque no Cinélux

A Lusofon’Art, uma associação cultural luso-suíça criou um cineclube dedicado ao cinema português

A iniciativa é aproximar as comunidades portuguesas das restantes comunidades na Suíça à volta do cinema português, na última segunda-feira de cada mês.

Cinema

Priscilla Frey

O projecto está a ser desenvolvido por Priscilla Frey, luso-descendente residente na Suíça, como forma de quebrar a barreira imaginária que se formou em torno das comunidades portuguesas em Genebra. Com o objectivo de complementar os eventos portugueses que já se faziam na capital, a Lusofon’Art implementou um cineclube que projecta, todos os meses no Cinélux, uma obra realizada em Portugal e legendada em Francês, para chegar a todos os residentes da Suíça, e não só aos portugueses.

“Queremos fazer com que as outras comunidades e em primeiro lugar os suíços genebrinos se sintam envolvidos nas nossas actividades, o que presentemente não acontece”, explica Priscilla Frey, avançando exemplos: “Os eventos culturais que são aqui organizados são normalmente para portugueses, até os cartazes são só em língua portuguesa, ali só se fala português.” Decidida a contrariar esta tendência e fazer chegar a cultura portuguesa ao maior número de pessoas, a luso-suíça colocou em marcha um cineclube.

Cinema

“Alentejo, Alentejo”, de Sérgio Tréfaut

A iniciativa já contou com a projecção de filmes como “A Vida Privada de Salazar”, de Jorge Queiroga, “A Uma Hora Incerta”, de Carlos Saboga, “Virados do Avesso”, de Edgar Pêra, “Alentejo, Alentejo”, de Sérgio Tréfaut, e “Os Maias”, de João Botelho.

Apesar de se tratar de um projecto ainda nos seus primeiros passos, no futuro, a Lusofon’Art, espera convidar realizadores e actores portugueses por ocasião das projecções do cineclube, no Cinélux.

Subscreva a nossa newsletter.

Pub