Silêncios

Na esquina da memória

Passei, voltei, olhei-te sem te ver, por fora (só nessa hora), mas, por dentro, voltaste
a crescer nestas palavras que te mando agora

I.

Em sombra intangível
Se diluía
Teu corpo,
Nessa ausência
Permanente
Com que castigavas
(Insistente)
O meu olhar!

Eras pouco mais
Do que a memória
Que, de ti, restava,
Incorpórea,
Em mim…

Mas regressas,
Sempre,
Cíclica,
À minha mente,
Num movimento
Sem fim
(Que se pressente…)

II.

Vi-te, pois,
Sem teu perfil,
Como leve
Nuvem
(Tão subtil)
Que se esgueira
Lá no alto
(Da minha beira)
Nessa esquina
Da memória
Que nunca dobras
Porque…

Uma parte de ti,
Essa metade
Que te roubei,
(E não perdi)
Ficou
Em mim,
Desenhada
Em palavras
(Ou gravada)
Que cresciam
Por entre silêncios
(Que se ouviam)
Profundos e
Sincopados
(Talvez murmurados)!

Essa ausência
Que me faz
Procurar-te
Sempre
Dentro de mim
Num movimento
(Sem fim)
Onde as palavras
Se atropelam
Para correr
Atrás de ti…
Neste silêncio!

III.

” – Não acreditas,
Pois não?
– Tanto de mim
Neste excesso de
Palavras
Sobre ti
Como lava
De vulcão
Que petrifica
Esta mão
Que por aqui se fica
A desenhar-nos
Em palavras!”

“ – Parece um jogo,
Não é?
– Só se for
O da vida
(Pois é!),
Sentida
Pensada,
Vivida,
E em palavras
Consumida!”

” – Não, não é jogo!
Falo para ti,
Interrompo
O silêncio
Que sofri…
Tempo demais!”

” – Até te ver
À minha frente,
Mais uma vez
(Sempre prudente!)
Rosto sereno
Que induzia
Essas palavras
Que só eu podia
Dizer
para, em solidão,
Te rever
(Em vão)!”

IV.

Passei,
Voltei,
Olhei-te
Sem te ver,
Por fora
(Só nessa hora),
Mas, por dentro,
Voltaste
A crescer
Nestas palavras
Que te mando
Agora
(Para tão pouco
dizer)!

De novo te vi
Como nas despedidas
(E foram tantas
e tão sofridas),
Seguindo
Esse teu caminho
Da rotina
(Como destino)

V.

E eu sempre
Em feliz tristeza
Por te ver…
Até que um dia,
(A sós),
Possa dizer
O que sentia
(Entre nós)!

Ilustração: Camélia Branca do meu Jardim de Cristal

João de Almeida Santos

João de Almeida Santos

Director da Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração e do Departamento de Ciência Política, Segurança e Relações Internacionais da ULHT

Subscreva a nossa newsletter.

Pub