repressão

Presidente da câmara de Diyarbakir presa na Turquia

Gultan Kisanak e o seu adjunto Firat Anli foram detidos por suspeitas de ligações a uma "organização terrorista"

gultan-kisanak-et-firat-anli-a-diyarbakir

A polícia turca prendeu na passada terça-feira (25/10) a presidente e o número dois da câmara da cidade maioritariamente curda de Diyarbakir, no sudeste, informação obtida de fontes seguras.

Gultan Kisanak e o seu adjunto Firat Anli foram detidos por suspeitas de ligações a uma “organização terrorista”.

Estas detenções fazem parte de uma vasta campanha de repressão contra responsáveis políticos suspeitos de terem ligações com o Partido dos Trabalhadores do Kurdistão (PKK) que, neste Verão, voltou a pegar em armas contra o poder central, após anos de tréguas.

As forças de segurança acrescentaram que foram feitas buscas no escritório e residência de Gultan Kisanak, contudo, não deram detalhes sobre o resultado destas buscas.

Em Setembro, Ankara nomeou vários novos executivos em cerca de trinta municípios curdos, após ter demitido os que estavam em funções.

Fonte: Reuters.com

Subscreva a nossa newsletter.

Pub