Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Julho 23, 2024

A inércia discernente dominante

A iliteracia intelectual e discernente domina a forma mas também o conteúdo de um conjunto alargado de personagens que intervém na vida: política; social; profissional; e comummente, na abordagem e nos resultados conseguidos na organização estrutural de serviços e de proventos comuns nos diversos segmentos sociais, mas também, nas considerações que tecem sobre os mais diversos assuntos usando os meios de comunicação social como via prioritária no acesso ao formato intelectual generalizado das populações que os padrões culturais transitados geracionalmente combatem sem sucesso.

Diria que, não há um único assunto ou tema que não abordem com a fleuma necessária e ares de quem domina o conhecimento sobre o desconhecido assente em retórica múltipla a gosto com a autoridade pela afirmativa apropriada a que juntam argumento opinativo sobre tudo e o mais que vier:

  • economia;
  • politica;
  • futebol;
  • vida privada de terceiros;
  • ambiente;
  • doutrinas:
  • e tudo o mais que seja mote de análise inconclusiva de que sobra a presunção.

Em jeito de conclusão:

  • As possibilidades para o resultado que só a conclusão é capaz de escrever para registo histórico ou memória futura da Humanidade.

Ora, a possibilidade não faz história. A história é construída por factos. E, esses, os factos. são incontornáveis ou sequer, desmentíeis.

Mesmo quando distorcidos por interpretações casuística para desculpa futura. As linhas mestras do comportamento individual em sociedade num Estado de Direito são inquebráveis. Quando essas linhas são corrompidas a Lei é violada e o crime acontece.

O Ser Humano é munido de uma ferramenta crucial, a inteligência. Ora, a inteligência absorve e trata experiências individuais onde se aloja o conhecimento que dá o suporte e a forma ao intelecto para a interação social sempre de modo individual com discrepâncias segmentadas por extrato social; raça; etnia; credo; nacionalidade e outros; onde as linhas mestras são comuns na generalidade e diferentes na especialidade condição que torna a literacia importante para o discernimento.

Esta condição deveria ser tida em linha de conta na vanguarda do serviço público e dos seus diversos agentes com enfoque especial nas seguintes atividades:

  • Educação;
  • Justiça;
  • Saúde;
  • Cidadania;
  • Politica.

Mas, a vida é o que é. Feita de pequenos nadas que de um momento para o outro se transformam em grandes desafios, para o bem e, para o mal.


Por opção do autor, este artigo respeita o AO90

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -