Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Novembro 29, 2021
- Publicidade -

Categoria

Contos

Ao Fundo Pitangas

E por isso justamente, aguardo, lendo num jornal perdido por este jardim de frio, Inverno silencioso, aguardo pela hora prometida, ou que toque o...

Ao Fundo Pitangas

Faz-se cedo olhar a vida. Faz-se cedo encontrar a distância. Acomodar no intemporal o vértice da inconstância. Como reflexo disso, a ausência e a...

Ao Fundo Pitangas

Que fundo ou que margem, ouvira que voz sobre que rio ou viagem, que eco ou que nada se por ventura em mim a...

Ao Fundo Pitangas

Certo escuro. Repentino. Intencionalmente me envolvo nestas penumbras ocasionais. Neste marasmo nocturno de peles secas. 25 Acordei. De frente, atenuadamente acordado, parecia o vidro incandescente sobre...

Ao Fundo Pitangas

Na rua ainda, eu, na mesma, na de sempre, na inconfundível avenida dos imensos nadas, no seguimento antigo do rio ainda lá, se bem...

Carta para a Ilhéu, doce amiga

Foi o meu primeiro encontro com o mundo. Nas lembranças que mal cabem em minha memória, as mais rebuscadas, quando eu queria sair de...

Ao Fundo Pitangas

As janelas fechadas. Escuro o quarto. A porta latia. Ausente. E o interruptor? Apalpei o soalho e buscava lentamente, alguma claridade que me ajudasse...

Ao Fundo Pitangas

Um café matinal. Diante refrescantes memórias. E raro lembrar-me dos teus olhos engolidos pelo tempo, dispersados pela indiferença, arredados das consequências 22 Saboreia da manhã, igual...

Ao Fundo Pitangas

Barcos de sol enchem o mar, enchem o ar os sonhos de sal. Os sonhos partem sobre o ar e ficam nas mãos os...

Ao Fundo Pitangas

A minha vontade é mandá-los bugiar e visitar um amigo dum bairro qualquer e comer sentado como se de gente se tratasse. 20 - Do lado...

Ao Fundo Pitangas

Cores de mar abeiçam copos, bebo noites no vulgar. Sou assim um ar de nada como a águia do torpor sobre as casas moribundas,...

Ao Fundo Pitangas

Quase madrugada. O suculento frio entra pelo escuro e encantador dilúvio de estrelas, que preenchem por completo o constelado céu, que se murmura cintilante 18 Sobre...

Ao Fundo Pitangas

E numa rua qualquer, sei lá, morri, numa esquina à caminho da escola, a manhã rompia num vagar tão lento que irritava e não...

Isabel nascera sem compaixão

Isabel nascera sem compaixão. Viera ao mundo nua, crua. Abrupta que nem um javali. Comera todos os escrúpulos desnecessários no primeiro café da manhã...

Ao Fundo Pitangas

Não sei de facto como devorar com passos o escuro que busco, mas que seguir é mesmo lema, que importa não haver quem comigo...
- Publicidade-

Últimas notícias

- Publicidade-