Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Novembro 27, 2021
- Publicidade -

Categoria

Poemas

Foi o vento

Poema inédito de Alice Coelho Foi o vento Foi o vento que não passou Pelas ondas do mar revolto Foi o vento que me arrepiou A pele seca e...

Vivo como quem espera

Poema inédito de Beatriz Aquino Vivo como quem espera. Vivo como quem espera. Como quem sonha. Observo as ruas acidentadas. Suas árvores se tornando castanhas. O verde se despedindo. É...

Nas margens entre os dois rios

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "A desgraça dos poetas" Desgraçados dos poetas pensadores e reflexivos desgraçados dos poetas verdadeiros e apaixonados desgraçados dos poetas sonhadores e utópicos desgraçados dos poetas fracos e sensíveis desgraçados...

Tenho

Poema inédito de Alice Coelho Tenho A garganta entupida As palavras engasgadas A boca enfurecida As folhas rabiscadas Tenho As noites enraivecidas Os sonhos encalhados As faces envelhecidas Os seios besuntados Tenho As saudades guardadas Teus beijos...

Falo sobre a ternura

Poema inédito de Beatriz Aquino Falo sobre a ternura que mora entre os dentes da fera. Falo sobre a ternura que mora entre os dentes da...

Gorongosa

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I Este poeta exilado não para de sucumbir As agruras do tempo dilaceram-no Voltai-lhe o rosto para o berço natal para que ele exale o seu último...

Fazes parte de um sonho

Poema inédito de Alice Coelho Fazes parte de um sonho Fazes parte de um sonho Dum devaneio a cavalgar Por um bosque medonho Palavras soltas por contar Dentre tantos palavreados O...

Há silêncio

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Jamusse" Num modesto bairro de caniço chuabo nasceu um menino misto que nem era branco nem era negro. Mas nunca pensara em raças ou cores nem rejeitara...

Vejo o mar por entre a névoa

Poema inédito de Beatriz Aquino Vejo o mar por entre a névoa Vejo o mar por entre a névoa. A grossa neblina de nosso tempo. Esse tempo obscuro...

Cansaço

Poema inédito de Alice Coelho Cansaço Era um cansaço estendido Nos ritmos e nas melodias Corpos nus e lábio mordido E saudades das tuas poesias Tempo quente e suor ardido Nuvens...

Monólogo de um mestiço

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Apesar do mar azul há pântanos de incertezas." II Sinto a acidez do ódio nas pálpebras da minha quietude. II "Mucutu" Saudade ancestral de passados que nos preenchem os vazios...

Cobre-me

Poema inédito de Alice Coelho Cobre-me Um véu de névoa Partem-se As asas num voo Caem gotas De água salgadas Ensopam os lenços Encharcam almofadas Ouve-se Um pássaro a chorar Bocas a sussurrar Mãos que seguram Dedos...

Tristeza

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I Venho de um país do início do mar onde toda a acosta é cromática e a lua arredonda nossa sina. Venho de um país de...

Janela….

Poema inédito de Alice Coelho Janela.... Quero uma janela Virada para o mar No pé uma chinela Na maresia o olhar Quero uma janela Longe do teu ruído A oração em capela Chuva...

Pensamentos

Poemas de Delmar Maia Gonçalves I "Interpelação" Sol que queimas do lado das planícies onde combate meu irmão que "novas" me trazes? E o sol em brasa responde: O mensageiro traz-nos "novas"...
- Publicidade-

Últimas notícias

- Publicidade-