Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Junho 23, 2024

A mobilidade elétrica e seus benefícios ambientais

Vivemos um momento de preocupação generalizada com o desenvolvimento de soluções de energia limpa e fontes renováveis quando se trata dos meios de transporte. Nesse sentido, ao que tudo indica, a mobilidade elétrica é um caminho sem volta, contribuindo para um futuro verde, mais saudável e funcional. Suas principais vantagens são a redução da poluição, maior eficiência, maior durabilidade e menores custos de manutenção. Neste post, vamos introduzir este tema tão importante, no qual você também pode se aprofundar e expandir seus conhecimentos acessando a plataforma Eligenio.

O que, afinal, é a mobilidade elétrica?

A mobilidade elétrica pode ser definida como a instauração de modelos de veículos elétricos que tem o objetivo de alcançar uma mobilidade sustentável em um futuro próximo. Sua missão fundamental é diminuir a contaminação atmosférica e melhorar a qualidade do ar nas cidades. Em vez de serem abastecidos com gasolina ou álcool, esses veículos – que podem ser bicicletas, scooters, carros, ônibus, etc. – são recarregados com o uso de energia elétrica. Eles emitem menos poluentes e apresentam menores níveis de ruído em comparação com os veículos tradicionais.

Quais os benefícios da mobilidade elétrica?

Os veículos eletrificados vêm sendo desenvolvidos há anos e são uma das grandes tendências do mundo atual. Essa tecnologia proporciona benefícios de curto e de longo prazo. Além da economia de combustível, a mobilidade elétrica traz benefícios ambientais em um momento em que a preocupação com o aquecimento global é cada vez mais urgente. As empresas estão gradativamente se adaptando às necessidades de práticas mais sustentáveis, o que tem representado um aumento na indústria elétrica. Prescindir dos combustíveis fósseis e dos motores a combustão é um passo essencial para reduzir os efeitos nocivos para o meio ambiente, como a emissão dos gases de efeito estufa. Além disso, é também um procedimento que contribui para a descarbonização.

Como funciona a mobilidade elétrica?

Os carros movidos a motores elétricos (que substituem os motores de combustão interna) são abastecidos em eletropostos com o uso de carregadores ou estações de carregamento que podem ser alimentadas pela própria rede ou então por placas fotovoltaicas para gerar energia solar. A autonomia do veículo depende de fatores como: capacidade das baterias, potência do motor, estilo de condução e percurso realizado. Já o tempo de carregamento está em função da capacidade de armazenamento da bateria e da potência disponibilizada pelo ponto de carregamento. Os pontos de carregamento podem ser em vias públicas ou em espaços privados, e podem ser de tipo normal (PCN) ou rápido (PCR).

Quais são os desafios da mobilidade elétrica?

Seus principais desafios no momento são: desenvolver equipamentos mais potentes e baterias mais duráveis, aumentar a quantidade de pontos de carregamento nas cidades, melhorar a velocidade e qualidade do serviço e, em suma, tornar a mobilidade elétrica uma realidade concreta na sociedade atual.

Graças aos avanços tecnológicos, os veículos elétricos estão se tornando cada vez mais eficientes e rentáveis. Dessa forma, os investimentos nessa alternativa visam a alcançar o bem-estar, a saúde e a qualidade de vida dos cidadãos no geral, melhorando também o desempenho das cidades.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -