Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

Biden chama Trump de “palhaço” e “mentiroso” no primeiro debate

Em debate confuso, com muitas interrupções e poucas propostas concretas, Donald Trump e Joe Biden discutem temas como composição do Supremo Tribunal, pandemia de coronavírus e violência em protestos raciais.

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos Donald Trump e Joe Biden protagonizam o primeiro debate na noite desta terça-feira (29) em Cleveland, Ohio. Eles discutem temas como composição do Supremo Tribunal, pandemia de coronavírus e violência em protestos raciais.

Em um dos vários momentos de tensão entre os dois candidatos, Biden diz que Trump é mentiroso. “O fato é que tudo o que ele disse até agora é apenas uma mentira. Não estou aqui para ouvir suas mentiras. Todo mundo sabe que ele é um mentiroso”, disse Biden.

“Gente, vocês têm ideia do que esse palhaço está tentando fazer?”, disse Biden enquanto Trump falava sobre ele. “Você vai calar a boca, cara”, respondeu Trump depois.

Biden criticou Trump sobre a postura errática no início da pandemia, inclusive em relação com a China. Trump respondeu que tomou uma atitude desde o início ao não permitir a entrada de provenientes do país asiático. Ele também criticou o rival porque o partido se opôs a essa medida.

O republicano também disse que o país está perto de ter uma vacina, e Biden respondeu que Trump não deveria falar sobre o tema uma vez que sugeriu aplicar desinfetante contra a Covid-19. “Você sabe que eu não estava falando sério”, retrucou o presidente.

A tensão vigora entre eles desde os primeiros minutos, com interrupções repetidas que levaram Biden a dizer a Trump: “Você não vai calar a boca?” Trump ignorou e continou. Mais uma vez, Wallace precisa apaziguar.

 

Assista ao debate

 

Biden sobre o desmatamento na Amazônia

Biden disse que conseguiria que várias nações dessem ao Brasil US$ 20 bilhões para acabar com o desmatamento na Amazônia e, se o Brasil fracassar, então haveria “consequências econômicas significativas”.

Biden chegou a mencionar a cifra de US$ 20 bilhões (R$ 112,6 bilhões) , que seria arrecadada com vários países a título de ajuda ao Brasil para o combate ao desmatamento na Amazônia, informa o Valor Econômico.

As florestas tropicais do Brasil estão sendo destruídas. Mais carbono é absorvido naquela floresta do que é emitido pelos Estados Unidos. Vou garantir que vários países se juntem e digam : ‘Aqui estão US$ 20 bilhões. Parem de destruir a floresta'”.

Biden afirmou que pode conseguir com uma série de países uma ajuda ao Brasil de US$ 20 bilhões (R$ 112,6 bilhões) para o combate ao desmatamento na Amazônia, destacando que o Brasil poderia ter “consequências econômicas significativas”, caso fracassasse.

Por sua vez, ao comentar a questão das mudanças climáticas no mundo, Donald Trump classificou o Acordo de Paris, que prevê uma redução de emissões de poluentes, como “um desastre”.

Em resposta, Biden declarou que, em caso de vitória, seu governo criará um plano que vai “gerar empregos e riqueza” através de investimentos em energia renovável.


Texto em português do Brasil

Fonte: Brasil247


 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -