Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Novembro 27, 2021

Campanha Natal Sem Fome tem pressa de tirar o Brasil da miséria

Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Jornalista, assessor do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Foi lançada a campanha Natal Sem Fome com o clipe Quem Tem Fome, Tem Pressa, autoria de Xande de Pilares, Gilson Bernini, Emicida e Mosquito

Com a participação de Anitta, Xand Avião, Xande de Pilares, Caetano Veloso, Mart’nália, Alcione, Nando Reis, Criolo, Emicida, Teresa Cristina, Mosquito, Chico Buarque, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Gloria Groove, Elza Soares, Djavan, Rogério Flausino, Karol Conka, Daniela Mercury, Majur, Ivete Sangalo, Milton Nascimento, Chitãozinho & Xororó, Negra Li, Luísa Sonza, Zélia Duncan e Ludmila, foi lançada a campanha Natal Sem Fome com o clipe Quem Tem Fome, Tem Pressa, autoria de Xande de Pilares, Gilson Bernini, Emicida e Mosquito.

Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o avanço da miséria, que vem crescendo assustadoramente nos últimos 5 anos no Brasil. Principalmente após o golpe de Estado em 2016 e ainda pior com a posse de Jair Bolsonaro com o seu ministro da Economia Paulo Guedes e as políticas neoliberais de desmonte do Estado e das políticas de combate à desigualdade.

Natal Sem Fome: Quem Tem Fome, Tem Pressa, de Xande de Pilares, Gilson Bernini, Emicida e Mosquito

A campanha começou em 1994, por intermédio da ONG Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e Pela Vida, fundada por Herbert de Souza, o Betinho (1935-1997), em 1993. Betinho é o irmão do famoso cartunista Henfil (1944-1988) presente na canção “O Bêbado e a Equilibrista”, de Aldir Blanc (1946-2020) e João Bosco. A música se tornou o hino da Anistia ocorrida em 1979, quando Betinho pôde retornar ao Brasil juntamente com milhares de exilados políticos.

Em 2014, o Brasil saiu do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU), mas já está de volta a esse triste ranking. Contudo, já em 2018, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 10 milhões de brasileiras e brasileiros viviam na pobreza extrema com total insegurança alimentar.

Betinho fundou a ONG da Cidadania para combater a fome

O Banco Mundial estima que até o fim deste ano, o país chegue a quase 15 milhões de pessoas na pobreza extrema no Brasil. Ainda segundo o IBGE, mais de 80 milhões brasileiros apresentam algum grau de insegurança alimentar no país.

Isso acontece em mais de 50% dos lares chefiados por mulheres porque “elas recebem menos que os homens e perdem o emprego antes”, afirma Celina Arêas, secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

A campanha que já beneficiou mais de 20 milhões de pessoas, segundo os organizadores, pede a sua doação para as crianças voltarem a sorrir com um prato de comida na mesa, livros e brinquedos.


Entre no site da campanha e saiba como participar


“Em tempos de pandemia e a inépcia do governo federal, a solidariedade de diversas entidades e pessoas tem feito a diferença”, reforça Vânia Marques Pinto, secretária de Políticas Sociais da CTB. “Vamos juntos mudar os rumos do país para voltar ao crescimento econômico com criação de empregos, valorização do trabalho e dos direitos sociais e individuais”.


Texto em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -