Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 24, 2021

Cartas de Mandela revelam estadista sem ressentimento

O livro “Cartas da Prisão de Nelson Mandela” apresenta um estadista destituído de ressentimento e predestinado a promover a revolução democrática e racial na África do Sul.

O poder de negociação de Mandela possibilitou a superação do apartheid e a construção de um país etnicamente forte e soberano. Nos 100 anos de nascimento de Madiba, a revisão acerca de seu legado se intensifica e mostra que sua força política resistiu ao tempo.

Uma pessoa comum que passasse 27 anos presa por suas posições político-sociais sairia do cárcere como um poço de ódio aos captores e tomada por um desejo de vingança. Mas Nelson Rolihlahla Mandela não foi um homem comum. O Mandela que emerge do livro “Cartas da Prisão de Nelson Mandela” é o protótipo do estadista, o último do século 20, que se materializaria uma vez libertado. Foi o principal personagem para que a África do Sul deixasse de ser a terra do apartheid para se transformar em uma democracia multirracial, graças a seu empenho em fazer da negociação um enorme instrumento de ação política.

É razoável atribuir a esse empenho o fato de que a África do Sul seja uma rara democracia em um continente manchado por ditadores e pela eternização no poder. Mandela, ao contrário, cumpriu o seu mandato presidencial e foi para casa. A “sua” África do Sul conseguiu ainda escapar das guerras tribais que ensanguentaram boa parte do continente após as independências.

Leia mais aqui. 

Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial Brasil247 / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -