Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Outubro 8, 2022

Cidade de Deus é o 2º filme não americano mais visto na história

Adaptado do livro homônimo de Paulo Lins, longa-metragem mostra a ascensão do tráfico de drogas e do crime organizado, a partir da década de 1960, numa favela do Rio.

Vinte anos após seu lançamento nos cinemas brasileiros, Cidade de Deus (2002) continua a fazer história. É o que aponta uma pesquisa da plataforma Preply, com base em dados do IMDb (Internet Movie Database, o maior banco de dados mundial sobre cinema). Num ranking que leva em conta apenas as produções de fora dos Estados Unidos, o longa-metragem de Fernando Meirelles e Katia Lund aparece como o segundo filme mais visto na história.

Consagrado no País – onde ganhou seis estatuetas no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2003 –, Cidade de Deus se notabilizou mundialmente em 2004, ao ser indicado ao Oscar em quatro categorias: Melhor Diretor (Fernando Meirelles e Katia Lund), Melhor Roteiro Adaptado (Bráulio Mantovani), Melhor Fotografia (César Charlone) e Melhor Edição (Daniel Rezende).

Adaptado do livro homônimo escrito por Paulo Lins e lançado em 1997, o filme mostra a ascensão do tráfico de drogas e do crime organizado, a partir da década de 1960, numa favela do Rio de Janeiro. A representação que o longa faz da violência nos morros cariocas marcou época e também dividiu opiniões. “É um filmaço, problemático”, resumiu, em seu lançamento, o crítico Luiz Zanin Oricchio. Com seu realismo polêmico, Cidade de Deus foi acusado de fazer “espetáculo da miséria”, “estilização da violência” e “cosmética da fome”.

Outros filmes

Conforme o levantamento da Preply, a lista dos filmes não americanos de maior audiência é encabeçada pelo drama francês Intocáveis (2011), de Olivier Nakache e Éric Toledano. O terceiro lugar pertence a outro longa francês – O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001), de Jean-Pierre Jeunet. A América Latina, além de Cidade de Deus, conta com mais uma produção no ranking: o mexicano O Labirinto do Fauno (2006), de Guillermo del Toro, que é o sétimo filme mais visto.

Entre os dez primeiros, há quatro representantes do cinema asiático. A animação japonesa A Viagem de Chihiro (2001) é o quarto mais assistido, e o coreano Parasita (2019), o quinto. Também coreano, Oldboy (2003) figura o oitavo. Fechando a lista, o japonês Princesa Mononoke (1997) surge em décimo.


por André Cintra, Jornalista |   Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -