Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 4, 2022

Coração de estudante é o que mantém a chama da vida acesa

Francisca Rocha
Francisca Rocha
Professora Francisca é dirigente licenciada de Assuntos Educacionais e Culturais da Apeoesp – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, de Saúde da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação (CNTE) e de Finanças da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB

“Quero falar de uma coisa
Adivinha onde ela anda
Deve estar dentro do peito
Ou caminha pelo ar”

Coração de Estudante, de Milton Nascimento e Wagner Tiso

O Dia do Estudante é comemorado no Brasil desde 1927 em 11 de agosto, porque nesse dia em 1827 foi autorizada a criação das duas primeiras faculdades do Brasil, a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco, e a Faculdade de Direito do Largo do São Francisco, em São Paulo.

O Dia do Estudante, porém, ganhou caráter de contestação, como não poderia deixar de ser. Porque como diz a canção de Milton Nascimento e Wagner Tiso, Coração de Estudante, “há que se cuidar do broto/Pra que a vida nos dê flor e fruto/Coração de estudante/Há que se cuidar da vida/Há que se cuidar do mundo”.

E não poderia ser diferente. Justamente no dia 11 de agosto, acontece em todo o país o Dia Nacional de Luta em Defesa da Democracia, constantemente ameaçada por um presidente que desgoverna o Brasil desde 2019 e vê o seu desgoverno chegar ao fim com a, cada vez mais, iminente vitória do presidente Lula no dia 2 de outubro, quiçá já no primeiro turno.

Cientes da responsabilidade que temos sobre os nossos ombros, as educadoras e os educadores de todo o país estarão atuantes nas manifestações em defesa da democracia. Estaremos nas ruas junto com os estudantes e as trabalhadoras e trabalhadores para defender mais investimentos em educação pública como forma de consolidação da democracia para nunca mais corrermos o risco de golpes de Estado.

Juntas e juntos pelo Brasil, a nossa luta é para construir um país com um projeto nacional de desenvolvimento com valorização do trabalho e de um intenso combate às desigualdades. Não queremos nunca mais o país da fome e da miséria.

Queremos uma nação que saiba da importância de investir em educação de qualidade, que propicie à infância e à juventude a chance de um desenvolvimento pleno e autônomo. Esse é o papel da educação, mas de uma educação baseada no diálogo, na troca de saberes e no respeito à diversidade, à ciência, à vida.

Porque sabemos muito bem que o coração de estudante é o que mantém a chama da vida acesa. Como canta Gonzaguinha (1945-1991) “a beleza de ser um eterno aprendiz” porque todo mundo é estudante por toda a vida.

Por isso, este dia 11 de agosto promete entrar para a história como a data onde veremos uma das maiores manifestações em defesa da democracia já feitas no país. No Dia Nacional de Luta em Defesa da Democracia, não fique em casa, vá às ruas defender o nosso país.


Texto em português do Brasil

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -