Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Maio 30, 2024

Dianova Portugal há décadas a tratar dependências

Joaquim Ribeiro
Joaquim Ribeiro
Jornalista

A Dianova Portugal, com sede na Quinta das Lapas, Torres Vedras, assinalou 20 anos de actividade. Mas a presença da instituição no nosso país remonta a 1984, então denominada Associação Le Patriarche.

Instituição de Intervenção em Toxicodependências e Desenvolvimento Social, é uma IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social), com o estatuto de Utilidade Pública e Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento de âmbito nacional e sem fins lucrativos.

Pertence a uma rede internacional presente em 18 países, com associações ou fundações dos mais variados âmbitos de apoio social. Em oito países apresentam também a denominação Dianova e prosseguem os mesmos objectivos de recuperar para a sociedade indivíduos com dependências (drogas ou álcool). Nomeadamente, Canadá, Chile, Espanha, EUA, Itália, Nicarágua, Suécia e Uruguai. Noutros países há instituições com outros objectivos de apoio social que se associaram à rede Dianova, como o acolhimento de crianças abandonadas ou ajuda a pessoas sem-abrigo, por exemplo. São os casos de Eslovénia, Índia, Paquistão, Quénia, Noruega, Roménia, Togo e Congo.

Membro da Rede Dianova International, fornece respostas em áreas como educação, juventude, dependências, desenvolvimento comunitário e inclusão social, em quatro continentes. Definida como uma rede assistencial, diversificada, próxima e independente, partilha valores, princípios, recursos e conhecimentos.

Representantes desses 18 países estiveram na Quinta das Lapas no passado para se associarem aos 20 anos da Dianova e conhecerem a sede da instituição em Portugal. Muitos torrienses já conhecem as instalações, mas quem a visitou pela primeira vez ficou impressionado pela beleza e história do local. A quinta ocupa um total de 10 hectares, uma parte com edificado mas mais de metade é composta por floresta.

Miguel Fernandes, director administrativo e financeiro da Dianova portuguesa, destaca que em Portugal já foram tratados entre seis mil a sete mil toxicodependentes. “Os casos de sucesso são uma grande motivação para os outros utentes e também para os técnicos”, refere aquele responsável. Mas o processo não é fácil, dura preferencialmente entre seis meses e um ano e depende sobretudo da força de vontade do indivíduo que quer tratar-se.

Os objectivos da instituição passam por promover acções pedagógicas orientadas à educação e promoção da saúde; ajudar as pessoas a abandonar o consumo problemático de substâncias psicoactivas, apoiar crianças e jovens em risco, apoiar a integração social e comunitária de pessoas em situação de vulnerabilidade social, dinamizar acções de sensibilização e formação e promover e potenciar no âmbito da cooperação para o desenvolvimento internacional a divulgação, educação, execução e formação adequadas ao progresso social.

Dispõe de uma estruturada organização interna, com profissionais qualificados de diferentes áreas de actuação, distribuídos pelas direcções executivas.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -