Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023

Empresas justas são mais rentáveis

Nélson Abreu, em Los Angeles
Nélson Abreu, em Los Angeles
Engenheiro electrotécnico e educador sobre ciência e consciência. Descendente de Goa, nasceu em Portugal, e reside em Los Angeles.

O que faz uma empresa justa? A revista Forbes e a empresa sem fins lucrativos Just Capital — criada pelo bilionário Paul Tudor Jones — perguntou a mais de 70 mil Norte-Americanos sobre esta mesma questão para desenvolver a lista das 100 grandes empresas mais justas: as Just 100. 69% concordam que a prioridade das empresas é com investidores. Só 9% achou que os empregados é a prioridade das empresas.

O que é que uma empresa deve fazer para se tornar mais justa? As respostas do estudo apontaram para 7 áreas: 23% colocam em primeiro lugar a importância no tratamento do trabalhador e outros;, comparado com 10% na criação de emprego. O tratamento do cliente ocorreu em segundo lugar com uma ponderação de 19%, seguida da qualidade do produto (17%), impacto ambiental (13%), envolvimento da comunidade (11%) e tratamento dos accionistas (6%).

Os membros do Just 100 pagaram 80% menos multas por segurança do trabalhador por dólar de receita, pagam seus trabalhadores dos EUA 33% mais, dão 3,8 vezes mais a causas de caridade (por dólar de receita), reciclam 38% mais de seus resíduos em comparação com apenas 5% para outras empresas, emitem 72% menos gases com efeito de estufa por dólar de receita e empregam, em média, 38% mais trabalhadores nos EUA. Não há dúvida de que os investidores podem sair bem financiando aqueles que fazem bem: os membros dos Just 100 também têm um retorno de capital 8% maior.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -