Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021

Filme mostra a ofensiva contra a agricultura familiar

Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Jornalista, assessor do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

e canal do YouTube com obras brasileiras está de volta

No dia 16 de agosto publiquei matéria informando a existência do canal Legacies of Brazilian Cinema no YouTube com mais de 400 filmes brasileiros, entre curtas e longas. Pesquisando no dia 17, a resposta do YouTube foi: “Esse canal não existe”. Atualizei a matéria para que as pessoas não se sentissem enganadas.

Acompanhe o Legacies of Brazilian Cinema

Assim como saiu do ar sem nenhuma explicação, agora para felicidade geral da nação o Legacies está de volta com praticamente o mesmo número de obras. Enviei um e-mail – único meio de se comunicar com eles – aos responsáveis para saber se podem explicar a retirada e o retorno do canal. Tomara venha resposta.

No item sobre o canal uma explicação pode significar uma pista. Eles dizem: “Este canal não tem afiliação com nenhum arquivo ou instituição externa, nem com qualquer atual ou ex-funcionário de alguma instituição”, mais adiante afirmam que “se houver um filme neste canal que você gostaria de remover, envie-me um e-mail no endereço abaixo e eu o removerei. Agradeço sua ajuda na promoção da cultura cinematográfica brasileira”.

O mais importante, no entanto, é ter esse canal de volta. Principalmente num momento de grande ofensiva contra a cultura no país. Ter um canal no YouTube que reúne cerca de 400 filmes da década de 1910 até 2018 e de graça é algo a ser comemorado.

Qualquer um que entrar nesse canal poderá reparar a qualidade do cinema brasileiro em todos os tempos. E assim ajudar a desbancar o preconceito contra a cinematografia nacional.

Vale a pena assistir a todos os filmes com muita atenção para ver como o cinema brasileiro retrata a história do país. Há obras de grandes cineastas de épocas diversas. Então, prepare a pipoca e não perca essa oportunidade.

 

Mostra Ecofalante

Outro evento cinematográfico imperdível é a 9ª Mostra Ecofalante de Cinema, que termina no dia 20 de setembro. Desta vez, em destaque o documentário “Os Despossuídos” (2017), de Mathieu Roy, produção canadense e suíça, sobre a ofensiva do capital contra a agricultura familiar.

O filme mostra como grandes conglomerados multinacionais dominam o mercado da agropecuária no mundo e como vários governantes dificultam a vida dos agricultores familiares em favor dos grandes proprietários de terra.

 

Assista Os Despossuídos, de Mathieu Roy

Assistir a esse documentário ajuda a entender a política do presidente Jair Bolsonaro contra a agricultura familiar. Ao cortar verbas dos pequenos produtores e beneficiar os latifundiários, Bolsonaro está sendo subserviente aos interesses mesquinhos de poderosos grupos econômicos multinacionais.

A liberação da utilização de centenas de agrotóxicos, a falta de vigilâncai contra as queimadas, o desmatamento de florestas e o descaso com a natureza são políticas deliberadas para beneficiar os grandes produtores com destruição do meio ambiente e aumento da miséria e da fome. Inclusive o Plano Safra 2020/2021 desfavorece a produção sustentável de alimentos.

O documentário mostra também como essas políticas favorecem a concentração de terras, cada vez maiores, e endivida os pequenos agricultores, impossibilitando o seu trabalho e a produção de alimentos saudáveis, prejudicando a sustentabilidade do planeta.

 

Cio da Terra, Chico Buarque e Milton Nascimento, com Pena Branca e Xavantinho

Como diz trecho da música “Cio da Terra”, de Chico Buarque e Milton Nascimento:

“Afagar a terra
Conhecer os desejos da terra
Cio da terra, propícia estação
De fecundar o chão”.

Somente quem trabalha no campo pode saber como plantar, cultivar e colher sem prejudicar a fertilidade da terra.


Texto em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -