Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021

Grécia garante saúde gratuita a 2,5 milhões de “excluídos”

tsipras
O parlamento grego aprovou, este Sábado, uma lei que garante a cobertura de saúde a 2,5 milhões de pessoas, que estão actualmente excluídas do sistema de protecção social daquele país. A medida, inserida num “programa paralelo”, criado pelo Executivo de Tsipras para compensar a austeridade imposta pela troika, foi aprovada com os votos a favor do Syriza e dos Gregos Independentes, com a abstenção do PASOK, do KKE e do Potami, e com os votos contra da Nova Democracia, Aurora Dourada e União do Centro.

Esta nova lei, que esteve congelada nos últimos meses, por pressão da Comissão Europeia e do FMI, garante cuidados de saúde gratuitos aos desempregados, crianças, pessoas com deficiência e aos migrantes a viver no país.

 

Municípios vão reforçar oferta de emprego para desempregados

No âmbito deste “pacote” legislativo, o Estado grego vai ainda contratar novos médicos e conceder incentivos para que trabalhem em algumas ilhas e noutras zonas remotas da Grécia. Os responsáveis hospitalares passam também a ser designados por concurso público.

As medidas incluem ainda o reforço da oferta de emprego das entidades municipais para os desempregados, assim como a criação de centros comunitários e de formação profissional, alargando ainda as isenções de algumas taxas municipais.

Estas medidas visam compensar a destruição do Estado social de que o país foi alvo, devido às severas imposições da troika nos últimos anos.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -