Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Novembro 27, 2021

Idosos vulneráveis de Torres Vedras vão ter consultas à distância

Joaquim Ribeiro
Jornalista

A Câmara Municipal de Torres Vedras celebrou um protocolo com a empresa KnokHealth para implementação do programa piloto ATIV (Avaliação e Telemonitorização de Idosos Vulneráveis) em 15 instituições de solidariedade social do concelho.

O ATIV é um programa de cuidados primários e pré-hospitalares que combina medicina presencial ao domicílio e consultas e contactos de saúde remotos, por telemedicina. Promovido pelo Fórum Saúde XXI, em parceria com a KnokHealth Portugal, o projecto envolve um número limitado de municípios e Torres Vedras foi convidado a integrar esta iniciativa, através da participação de cerca de 300 idosos integrados em estruturas residenciais.

Segundo José Bastos, da KnokHealth, um acordo deste tipo entre uma startup digital e uma entidade pública é inédito em Portugal e muito raro em todo o mundo. Conforme explicou, trata-se de um apoio médico híbrido, com uma primeira consulta de avaliação presencial e depois um acompanhamento por teleconsulta e o tratamento dos dados. “Ganha-se tempo e eficiência num serviço de conveniência para o utente”, sublinhou.

O programa terá a duração de seis meses e não envolve qualquer custo financeiro para as instituições, nem para as pessoas que nele participam. A implementação é gratuita e da exclusiva responsabilidade da KnokHealth Portugal.

Todos os idosos, das instituições incluídas no programa, serão avaliados presencialmente por um médico especialista em Medicina Geral e Familiar, que criará um processo digital completo para permitir o seguimento do doente. Os resultados do programa piloto serão avaliados nas vertentes clínica, de qualidade, de satisfação (de pacientes e cuidadores) e de estimativa da poupança gerada.

Pedro Serra Pinto, do Fórum Saúde XXI, destacou o carácter inovador do programa, porque “em Portugal confundimos frequentemente ‘saúde’ com ‘cuidados de saúde’, mas se confiarmos apenas na medicina nunca seremos totalmente saudáveis, é preciso que dois terços do investimento nesta área vão para a prevenção”.

“Satisfaz-me muito que um projecto desta natureza seja implementado no nosso concelho”, declarou a presidente da Câmara Municipal. Laura Rodrigues salientou ainda que o Município torriense já tem uma preocupação com o envelhecimento activo e a qualidade de vida dos seniores, graças ao desenvolvimento do Desporto Sénior para cerca de dois mil idosos em 72 núcleos em todo o concelho.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -