Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023

Jair Bolsonaro

Joaquim Jorge, no Porto
Joaquim Jorge, no Porto
Biólogo, Fundador do Clube dos Pensadores

O Brasil elegeu Jair Bolsonaro, farto de corrupção e criminalidade. Lula propiciou o vendaval Bolsonaro, em desespero criou Haddad para emendar o erro, mas não foi a tempo.

Esta figura de ultra- direita foi criada pela descomunal corrupção que teve o seu apogeu com o Lava Jato, com ramificações na Petrobras e Odebrecht, sendo considerado o maior escândalo de corrupção da história, onde o PT e Lula são figuras relevantes. Depois pela violência, o Brasil em 2017 bateu todos os recordes de homicídios: à volta de 64.000, uma média de 7 por hora.

Perante isto, os cidadãos querem respostas rápidas, a insegurança e a corrupção foram munições para Bolsonaro, um candidato que nas suas aparições públicas simulava uma pistola com o polegar e indicador.

Jair Bolsonaro existe e encarna o sentimento anti- PT, este foi o caminho escolhido pelos brasileiros: Lula e o PT são a peste, o mal, o inimigo a abater. Este foi o sentimento do povo brasileiro de repulsa.

Bolsonaro para muitos representa a renovação e a mudança apesar de levar sete mandatos no Congresso. Muitos brasileiros votaram Bolsonaro pelo rasto que o PT deixou, a corrupção sempre existiu, mas atingiu níveis intoleráveis.

A escolha de Fernando Haddad para candidato PT foi capciosa, no fundo, era Lula que mandava na cadeia, isso foi um erro monumental.

Eu não acho que Bolsonaro, ex-militar nostálgico da ditadura, seja a solução, em que mostra um desprezo claro pelas regras do jogo democrático, apesar no seu discurso de vitória dizer o contrário.

Receio que o Brasil saia do esquema democrático e, se converta numa ditadura eleitoral. Os brasileiros votaram pelo impulso de expurgarem a corrupção e a violência, espero que não se arrependam. A réstia de esperança é que Bolsonaro para pôr em marcha os seus planos tem que mudar decretos, fazer novas leis, mudar a Constituição, todavia precisa do apoio de todo o arco político.

Vamos ver como funcionam os contra-poderes institucionais, não tenho dúvidas que o Brasil vai passar a ter uma democracia musculada. Donald Trump também queria fazer muita coisa, mas é impedido pelo sistema democrático dos EUA. Eu sei que o Brasil não é a América, mas quero acreditar na sua democracia.

De outro modo, vêm aí tempos muitos difíceis para os brasileiros.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -