Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Outubro 23, 2021

João Pedro Rodrigues arrecadou prémio de melhor realização

joao_pedro_rodriguesO realizador português João Pedro Rodrigues arrecadou este sábado o prémio de melhor realização no Festival de Locarno, na Suíça, pelo filme “O Ornitólogo”, uma ficção sobre um investigador cuja vida se altera completamente durante um trabalho de campo numa floresta.

“O Ornitólogo”, uma co-produção da Blackmaria com a francesa House on Fire e a brasileira Ítaca Filmes, foi rodado entre Agosto e Novembro do ano passado na região do Douro e em Pádua, Itália, cidade apadroada por Santo António, a par de Lisboa.

Um prémio, com o valor pecuniário de 20 mil francos suíços, para um filme que foi projectado em Locarno, na segunda-feira, apesar de alguns dos trabalhadores envolvidos, terem ordenados em atraso, inclusive o próprio realizador.

A longa-metragem tem data de estreia prevista para 5 de Outubro em França, sob o título “L’ornithologue”.

O ornitólogo, de João Pedro Rodrigues

 

Além de “O Ornitólogo”, de João Pedro Rodrigues, estava também a concurso o filme “Correspondências”, de Rita Azevedo Gomes. Ambos os filmes competiam pelo prémio máximo, o Leopardo de Ouro. Este galardão acabaria por ser atribuído ao filme “Godless”, da realizadora búlgara Ralitza Petrova.

Recorde-se que a crítica internacional já indicava que o filme “Godless, poderia sair vencedor da edição de 2016 do Festival de Cinema de Locarno.

Por seu lado, Rodrigo Areias viu a sua co-produção O Auge do Humano arrecadar o Leopardo de Ouro do concurso secundário Cineasti del Presente.

A presença portuguesa deste ano, em Locarno, incluía ainda mais quatro curtas na competição oficial: “Campo de Aviação” de Joana Pimenta; a animação de José Miguel Ribeiro “Estilhaços; “Setembro de Leonor Noivo e “À Noite Fazem-se Amigos”, de Rita Barbosa.

O júri da 69ª edição do Festival de Cinema de Locarno, foi presidido pelo realizador mexicano Arturo Ripstein, contando também com o realizador chinês Wamg Bing, a actriz Kate Moran, o realizador iranianio Rafi Pitts e o produtor brasileiro Rodrigo Teixeira.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -