Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021

Lei da Causa e Efeito

Ninguém foge aos princípios da Lei da Causa e Efeito. Toda a ação gera uma reação. Reação essa que terá o devido ajuste e reajuste da ação ou ações antes perpetradas. Assim é a Lei da Causa e Efeito, a que os budistas chamam a Lei do Carma. Os princípios fundamentais e centrais dos ensinamentos de Buda, encontram-se precisamente na Lei do Carma. Segundo esta Lei, o homem é o agente e o construtor ativo da sua felicidade ou do seu infortúnio, mediante o comportamento adotado no período das suas existências corporais.

Ninguém tem o destino do sofrimento. Como ninguém sofre sem própria razão causal. Se assim não fosse, a sabedoria e a justiça a que a todos estamos sujeitos, não passariam de utopia e fabulação, quando tudo à nossa volta nos fala e demonstra que a vida é ordem e harmonia.

Para uma psicosfera efetiva de Paz, renovadora, cabe a cada um viver em conformidade com o bem antes e acima de tudo, diariamente, e em todos os atos das nossas vidas. Gerando hoje causas felizes e de aperfeiçoamento na preservação da concórdia e de socorro aos mais infelizes, mais tarde os frutos desse comportamento far-se-ão sentir e refletir em consequências e proventos na mesma medida felizes e suavizadores.

Não desconheçamos que a Lei de Causa e Efeito funciona mecanicamente em todos os domínios do Universo, e que todos os dias criamos destino, perante o qual todos respondemos e somos os únicos responsáveis. As venturas ou desditas serão sempre as consequências intransferíveis do nosso procedimento.

Toda a angústia é decorrente de débitos de erros e de aflição que nos cabe e compete corrigir e anular para e em benefício próprio.

Chico Xavier, numa das suas psicografias, podemos ler, “Nunca persigas, não atrapalhes, não desconsideres, não menosprezes e nem prejudiques a ninguém. Porque sofrer é muito diferente de fazer sofrer, e a dívida é sempre uma carga dolorosa para quem a contraiu”. E Divaldo Pereira Franco, nas suas também psicografias, “Nunca enganes a ninguém. A vida é grande cobradora e exímia retribuidora. O que faças aos outros, sempre retornará a ti”.

Nunca persigas, não atrapalhes, não desconsideres, não menosprezes e nem prejudiques a ninguém. Porque sofrer é muito diferente de fazer sofrer, e a dívida é sempre uma carga dolorosa para quem a contraiu”

Aprender, pois, a nos elevar, cumprindo e seguindo com as tarefas que a vida nos confiou, sem jamais causar prejuízo seja a quem for, é o segredo para a libertação do sofrimento e a superação de débitos que todos, sem exceção, carregamos.

Nunca enganes a ninguém. A vida é grande cobradora e exímia retribuidora. O que faças aos outros, sempre retornará a ti”

 

Por opção do autor, este artigo respeita o AO90

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -