Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

“A minha visita ao centro de dia”

Rogério V. Pereira
Estudou Engenharia Química no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Começou a trabalhar como Técnico de Organização Industrial e terminou no topo da carreira, como sénior manager, nas áreas da consultoria em organização e gestão.

Hoje fomos com a stôra ao Centro de Dia lá da Paróquia porque a stôra dizia que era bom visitar quem estava só depois das rabanadas e das fatias paridas e das filhós muito provavelmente estariam sós o que para mim significava mais valer esse estar de que ter más companhias a acompanhar e lá fomos nós.

Chegamos lá e demos com senhoras simpáticas todas bem enfarpeladas para receber tão dignas visitas e tinham vestidos catitas e usavam chapéus muito bonitos a condizer-lhes com os sorrisos e que estes de tão abertos e vivos nem pareciam envelhecidos e se velhos são os trapos até esses pareciam estarem a ser estreados.

Estávamos nós no cházito acompanhado de bolo rei que até nem estava rijo quando a conversa sem que dessemos conta foi parar a um tema que me levou a dizer que é preciso que alguma coisa mude para que tudo não fique na mesma e que quem luta sempre alcança e dessas coisas até sabe uma criança o que mereceu aplauso e perante a resposta em ovação eu prossegui questionando sobre aquela coisa da alternância e foi quase o fim-do-mundo pois choveu asneiredo manguitos de negação e gestos com os dedos que até a Guidinha ficou com as orelhas a arder e corada como ninguém a tinha visto nem sequer a stôra.

Quando voltar a visitar um centro de dia terei de ter mais cuidado com a língua e quanto a falar do passado nem pensar.

Rogérito

Artigo publicado originalmente no blog Conversa Avinagrada

Nota do Director

As opiniões expressas nos artigos de Opinião apenas vinculam os respectivos autores.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorO ngunto do cobrador
Próximo artigoEstá frio
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -