Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Agosto 19, 2022

Novo ministro da Educação é um liberal ligado ao mercado financeiro

Pelo Twitter nesta segunda-feira (8), Bolsonaro anunciou a indicação de Abraham Weitarub ao cargo de ministro da Educação no lugar de Vélez Rodríguez, que sai da pasta após se envolver em várias polêmicas.

Pela trajetória profissional do novo ministro não se tem registro de uma contribuição concreta para a educação brasileira e nem mesmo alguma atuação na área.

“O novo ministro tem um vasto currículo no mundo dos negócios. Torço que respeite a natureza gratuita e laica da educação pública brasileira”, disse a vice-líder da Minoria da Câmara dos Deputados, Alice Portugal (PCdoB-BA).

Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao professor Velez pelos serviços prestados”.

Apesar do cargo de professor da Universidade de São Paulo (USP), em 1994, ele atuou mesmo no mercado financeiro por 20 anos.

Segundo um perfil levantado pelo Valor Econômico de novembro do ano passado, quando seu nome estava cotado na transição para secretário executivo da Casa Civil, Weitarub havia sido sócio na Quest Investimentos, diretor do Banco Votorantim, membro do comitê de trading da BM&F Bovesp, conselheiro da Ancord e representou a Votorantim no Fundo Monetário.


Texto original em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -