Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Agosto 15, 2022

O imperialismo e a defesa da pátria em Queimada

Trabalhadores sem direitos; colonialismo; imperialismo; racismo; discriminação das mulheres; extermínio das populações indígenas; degradação do meio-ambiente; ciência e escola sob censura… O Cine-Teatro Denoy de Oliveira apresentou neste sábado (01/06), no “Cinema com Partido, Mostra Democrática”, o filme Queimada, com Marlon Brando, Giampiero Albertini, Renato Salvato e a direção de Gillo Pontecorvo (de A Batalha de Argel).

Trabalhadores sem direitos; colonialismo; imperialismo; racismo; discriminação das mulheres; extermínio das populações indígenas; degradação do meio-ambiente; ciência e escola sob censura de pretensos intérpretes das Escrituras; aversão à democracia e seu fundamento, ao livre debate entre partidos políticos; exaltação das ditaduras, do pensamento único, da violência, da intolerância, da corrupção, da hipocrisia (qualquer semelhança com o governo da família Bolsonaro será mera coincidência?) são temas que o cinema universal tem denunciado com vigor ao longo do tempo.

Para a extrema-direita, isto é doutrinação.

Para as correntes de opinião comprometidas com a democracia é cultura e arte.

Queimada

Londres envia à ilha de Queimada, colônia de Portugal, o fomentador de rebeliões Sir William Walker. Com José Dolores liderando a revolta dos escravos e o hesitante Teddy Sanchez à frente da elite criolla, Walker obtém a independência da ilha. Dez anos depois, ele é de novo acionado: o governo de Queimada batia continência para a companhia açucareira inglesa, mas Dolores retornara à luta revolucionária e precisava ser eliminado.

Após o filme, haverá um debate que contará com a presença de Leonardo Wexell Severo, redator-especial do jornal Hora do Povo e escritor dos livros Curuguaty – Carnificina para um Golpe e Curuguaty – O Combate Paraguaio por Terra, Justiça e Liberdade, que retrata o massacre dos camponeses do país vizinho e a derrubada do presidente Fernando Lugo.

 


Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -