Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Junho 22, 2024

Olá, ex-pequena delícia

Eduardo Águaboa
Eduardo Águaboa
Escritor, Ensaísta, Comentador político especializado em ideias gerais

Meu querido cigarro

O meu mundo celebra hoje mais um ano sem ti. Eu que há três anos fui obrigado a abandonar-te, a atirar-te pela sarjeta, capitulando perante a doença que te culparam, pertenço à tribo dos que têm saudades tuas, apesar de tudo, apesar dos tudos.

eduardo-aguaboaÉ que foste o meu companheiro em horas de aflição, quando precisava de uma companhia, quando sentia a necessidade de alongar, relaxando, o prazer do acto sexual, aquele remate final, aquele golo de glória, lembras-te? E também quando isto e quando aquilo, tantos e tão diversos foram os momentos que partilhámos coisas só nossas.

Éramos uma espécie de dança narcótica, não éramos? Os médicos chamam-lhe outra coisa, com outro aspecto, qualquer coisa parecida com desprezível.

Eles têm razão.

O corpo não te aguenta. E adoece. Percebes? Gosta de ti, mas não te aguenta. Tens em ti umas porras que o lixam todo, és, enfim, um amor impossível. E como o lamento.

Dói-me celebrar datas comemorativas sem ti, pois, bem me ajudaste a criar algumas, quando não tinha mais ninguém ao meu lado.

cigarro-2
Cartoonista Ziraldo

Fomos cúmplices de tanta coisa, pá, de tanto pensamento, pá, de tanta amargura e de tanta alegria…

Mas quem te criou incutiu-te coisas beras, que realmente temos de evitar, como a Assunção Cristas ou a Maria Luís Albuquerque, também elas ervas daninhas, pá.

Digo isto, apesar de agora, para mim, sem ti, o mundo ser só mineral, seco, insípido, uma merda.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -