Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

Os livros e as músicas para saber que o Brasil vai muito além de Rio e São Paulo

Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Jornalista, assessor do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Na primeira edição do ano desta coluna, quatro canções selecionadas para entender a importância da leitura de livros para aumentar conhecimento e compreender o presente, sabendo como foi no passado e assim pensar num futuro diferente.

Muito bom lembrar que o Brasil vai muito além de Rio e São Paulo. Necessário entender este país único e a partir desse entendimento, que a música popular brasileira e a literatura nacional ajudam a entender, avançar para a superação de tudo o que é ruim. Preste atenção nas poesias dessas diferentes músicas. Viaje sem moderação nenhuma.

Jair Oliveira

Já muito criança, o paulistano Jair Oliveira, iniciava carreira no grupo infantil Balão Mágico. Depois de formar dupla com Simony, iniciou careira solo e de forma totalmente diversa de seu pai, Jair Rodrigues (1939-2014). Seu trabalho une uma mescla de sons com poesias voltadas para o humanismo.

A canção infantil “Livro Te Faz Livre” exalta a importância de ler num país desacostumado desse saudável hábito.

“Cada letra tem uma magia
Cada frase traz muitas alegrias
O livro leva a gente pra outro lugar
Cada página é uma viagem
Cada história, uma nova aprendizagem
Leia um livro e venha aqui me contar
Livro, livro te faz livre
Livro, livro, livre você vive
Livro, livro, livro te faz livre pra sonhar”

 

Livro Te Faz Livre (2015), de Jair Oliveira

 

 

Dante Ozzetti

Outro paulistano, Dante Ozzetti se projeta como um dos importantes nomes da MPB com poesias voltadas para temas sociais e políticos. Na canção “Terra à Vista” enaltece que o Brasil vai muito além do Sul/Sudeste.

“Sempre vem
No mês de abril
Diz que descobriu o Brasil
Não é só São Paulo e Rio
Já conhece o imenso vazio
Ali depois do ponto
Em que se diz que tudo acabou
E que no seu entendimento tudo só começou”

 

Terra à Vista (2001), de Dante Ozzetti e Luiz Tatit

 

 

Cordel do Fogo Encantado

O pernambucano Cordel do Fogo Encantado começou em1997 como um grupo teatral. Com o tempo uniu a atuação teatral com a música e se transformou num dos mais importantes grupos do país. Muito influenciado pelo escritor Ariano Suassuna (1927-2014), apresenta um trabalho contemporâneo voltado para o interior do país.

“Antes dos Mouros” destaca a nossa formação cultural com forte influência da matriz africana.

“Antes do peito dos mouros
Antes dos gritos da gente
Antes até da saudade
Que viajou além-mar
Do banzo dos africanos
Do toré no mato verde
O fogo com seus estalos
Fazia um som
Já fazia um som
Já fazia um som”

 

Antes dos Mouros (2001), de Clayton Barros e Lirinha

 

 

Zeca Pagodinho

O carioca Zeca Pagodinho com a singularidade de sua voz e suas obras é um dos grandes nomes do samba. Com anos de carreira, vale prestar atenção em seu recado. Em “Lama nas Ruas” canta a esperança nestes tempos sombrios.

“Vim pra provar que o amor, quando é puro,
Desperta e alerta o mortal.
Aí é que o bem vence o mal.
Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir”

 

Lama nas Ruas (2012), de Almir Guineto e Zeca Pagodinho


Texto em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -