Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Setembro 27, 2021

Pesquisa: maioria dos brasileiros acredita que Bolsonaro é corrupto

Desconfiança da população é ainda maior com integrantes do governo.

A maioria dos brasileiros acredita que Jair Bolsonaro está envolvido em corrupção na compra de vacinas contra a Covid-19. Conforme pesquisa da consultoria Atlas Político divulgada nesta segunda-feira (2), 54,3% atribuem participação direta do presidente nas suspeitas de irregularidades e crimes durante a aquisição de vacinas.

Apenas 35,4% não vê envolvimento direto de Bolsonaro com corrupção e 10,3% não souberam responder. As principais suspeitas de corrupção no caso das vacinas foram reveladas pela CPI da Covid-19 no Senado Federal. A comissão apura denúncias de propina, sobrepreço, omissão, pressões irregulares, adulteração de documentos, entre outras irregularidades.

A desconfiança da população é ainda maior com integrantes do governo. Segundo a Atlas, para 61,2% há corrupção associada a aliados do presidente no Congresso e no meio empresarial. A pesquisa também questionou os entrevistados se acreditam que o presidente estaria acobertando os casos. Ao todo, 56,4% acreditam que sim.

Nesta semana, a retomada dos trabalhos da CPI da Covid-19, no Senado, deve trazer a público mais acusações contra o presidente. Três negociações de vacinas estão na mira dos senadores: Covaxin, com sobrepreço de 1.000%; 400 milhões de doses da AstraZeneca com propina de US$ 1 dólar por dose; e imunizantes da CanSino a US$ 17 a dose, com uma intermediária ligada a integrantes do governo.

A consultoria Atlas Político ouviu 2.884 eleitores, pela internet, no final de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais.


Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -