Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

Poema de Natal para Timor

Poema de Natal para Timor

Era uma pátria, acreditas? Não era só a palavra sândalo, o heroísmo
de outro tempo, o verso do poeta que te não quis abandonar.
Ela entrou pelas ruas, chegou ao teu quotidiano mais íntimo: e
soubeste que podemos ser, por vezes, também nós feitos
de matéria dos sonhos.

Luís Filipe de Castro Mendes

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorTodos os Dias
Próximo artigoHistória Antiga
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -