Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Junho 19, 2024

Portal da Queixa apresenta-se hoje com novo design e uma linguagem mais prática

portaldaqueixa

O Portal da Queixa surge hoje com toda uma nova imagem, dinâmica e força no estranho e confuso panorama português da passagem da crítica à acção. O mocho estilizado que representa a sapiência e vigilância, poderá dar alento a quem tem razões de queixa para segui-la até ao fim. E mais a mais, não custa absolutamente nada, pois é um serviço gratuito.

O Portal da Queixa foi criado em Junho de 2009 e transformou-se no canal de reclamações por excelência, possibilitando o diálogo e a partilha de experiências, entre o público e as marcas, com vista ao entendimento e à resolução das reclamações. Além disso, a sua missão informativa e preventiva contribuiu para que, em diversos casos, fosse feito o alerta e a denúncia às autoridades competentes, de burlas e esquemas fraudulentos, evitando assim que mais consumidores fossem lesados.

O consumidor, visitante ou queixoso, tem agora à sua disposição um site mais moderno e prático, que convida à acção através de uma linguagem simples e objectiva. Com o novo lema “Do problema à solução”, é uma plataforma em grande crescimento que tenta agora consolidar-se como entidade de referência na área de consumo, a nível nacional, antes de abrir portas em Espanha.

O novo website do Portal da Queixa visa facilitar e melhorar a navegação dos visitantes, – quer estes tenham ou não experiência na utilização de redes sociais -, e o respectivo contacto com as marcas. A plataforma será mais intuitiva e de fácil acesso às reclamações e informações partilhadas pelos consumidores. Além disso, as mais de 2.500 marcas e empresas parceiras vão beneficiar de um novo acesso ao Backoffice, para uma melhor gestão das reclamações recebidas, e de diversas funcionalidades de comunicação com os consumidores, através do próprio portal.

Segundo Pedro Lourenço, CEO & Founder do Portal da Queixa: “Esta é uma nova etapa para o Portal da Queixa, que pretende chegar a cada vez mais consumidores e empresas e assumir-se como a plataforma de excelência na resolução de reclamações em Portugal. Com uma taxa de sucesso de 94.3%, este é um motivo de orgulho para a nossa equipa. Até Março de 2016, a plataforma atingiu mais de 26 mil reclamações, 47 mil consumidores registados e 22 milhões de visualizações, o que representa que este espaço de partilha de experiências de consumo tem tido um crescimento significativo e conquistou a confiança dos portugueses”.

O Portal da Queixa tem também papel informativo e preventivo junto dos consumidores. Não só é importante para que as empresas melhorem os seus produtos e serviços, com base na avaliação dos seus clientes, mas também ajuda a que outros consumidores tenham conhecimento de determinadas situações, como é o caso de burlas, esquemas fraudulentos e de campanhas enganosas.  Deste modo, o Portal da Queixa evita que mais consumidores sejam lesados.

Website: www.portaldaqueixa.com

Facebook: facebook.com/queixas

Twiter: https://twitter.com/portaldaqueixa

portaldaqueixa logo

Alguns dados e curiosidades

Portal da Queixa – Do Problema à Solução

Até ao início de Março de 2016, o Portal da Queixa atingiu 26.825 reclamações de consumidores, relativas às mais diversas áreas e sectores de actividade (telecomunicações, supermercados, electricidade e gás, lojas online, entre outros), com uma taxa de sucesso na resolução das reclamações de 94.3%. Com mais de 47 mil consumidores e de 2.500 marcas e entidades públicas registadas, o portal alcançou mais de 22 milhões de visualizações no site.

Desde o seu lançamento a Junho de 2009, até final do mês de Fevereiro de 2016, os cinco sectores que receberam mais reclamações no Portal da Queixa foram: TV, Internet e Comunicações (7.813), Comércio electrónico (3.602), Serviços Públicos (2.347), Comércio (3.090) e Electricidade e gás (1.860). Seguindo-se as empresas de Equipamentos para o lar (1.213), Correio e logística (1.153), Transportes Públicos (1.046), Companhias de seguros (979), Escritório, Informática e Imagem (873), Viagens (hotéis, agências e companhias) (735), Hipermercados (719), Saúde (706) e Banca (689).

 

Sectores e Empresas com mais Reclamações em 2015

De Janeiro de 2015 até ao final de Fevereiro de 2016, os cinco sectores que receberam mais reclamações no Portal da Queixa foram: TV, Internet e Comunicações (3.837), Comércio electrónico (1.827), Serviços Públicos (1.573), Electricidade e Gás (1.328) e Equipamentos para o lar (914). Seguindo-se as empresas na área de Correio e logística (765), Comércio (623), Companhias de Seguros (592), Hipermercados (486), Viagens (hotéis, agências e companhias) (484), Transportes Públicos (395), Banca (363), Escritório, Informática e Imagem (359) e Saúde (306).

No que se refere às marcas e entidades públicas que mais reclamações receberam no Portal da Queixa, estas foram: MEO, NOS, CTT, Vodafone, Segurança Social, Galp On, Medicare, Multidreams, EDP e Goldenergy.

Por outro lado, as dez empresas que demonstraram uma maior capacidade de resposta no Portal da Queixa foram: CTT, Vodafone, Medicare, MEO, Conforama, Cabovisão, Segurança Social, ClubeFashion, Galp On e Multidreams.

Quanto aos principais motivos, que levam os consumidores a apresentar reclamações, estes diferem em função do sector de actividade, mas estão muitas vezes associados a campanhas de promoção das marcas. Entre as razões mais frequentes, destaque para a má prestação de serviços e atendimento; fidelizações, tarifários e alterações de contratos; burlas e fraudes; bem como reembolsos e trocas.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -