Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Setembro 18, 2021

Sem regras

J. A. Nunes Carneiro, no Porto
Consultor e Formador

Para o leitor desprevenido, vale a pena o aviso: esta é uma obra para estômagos fortes e mentes habituadas ao que de mais ácido pode advir do estilo satírico.

Trata-se de um livrinho preto com o desafiador título a branco, o primeiro volume da coleção Livros Negros, da Editora Guerra e Paz, a qual pretende “acolher livros malditos ou proibidos e textos satíricos (…) textos polémicos, de ataque descabelado ou exaltados manifestos políticos, sociais ou literários.” Esta obra inaugural cumpre em absoluto essa intenção.

O livro conta com uma brilhante introdução de Manuel S. Fonseca, que é de leitura obrigatória para contextualização histórica e clarificação do nível expectável de zombaria e gozação que se segue.

Traduzido pela primeira vez para português, Os Benefícios são também fruto de um exemplar trabalho de adaptação da tradutora Ana Relvas França e de revisão literária de André Morgado. Por exemplo, o pseudónimo original de Jonathan Swift é Don Fartinando Puffindorst que na versão portuguesa é Don Peidinhando Buffandorst, num jocoso jogo de palavras.

Sim, fala-se de sons e cheiros nas suas mais variadas manifestações, para chocar as mentes, criando até aversão, sempre com o propósito de brutalizar os sentidos. Mas, é a fase seguinte que interessa, quando a ironia corrói de tal modo a realidade, que só resta a ridicularização dessa sociedade inglesa de 1722, nas suas condutas e subjacentes doutrinas.

De notar que, apenas quatro anos depois, em 1726, Jonathan Swift escreveu As Viagens de Gulliver, que ainda hoje continua a causar reflexão e assombramento. Além do panfleto Os Benefícios de Dar Peidos, o livro reúne uma nova tradução de Uma Proposta Modesta, um texto brutal, que tem que ser despido do seu canibalismo primário para se atingir o objetivo do autor: exaltar a fome e terríveis subserviências que se viviam na época, desumanamente impostas pela classe alta e com a aprovação moral das instituições vigentes.

Podemos também ler o poema Cassino e Pedro, numa tradução de Jorge de Sena cedida por Isabel de Sena, e Resoluções para Quando Chegar a Velho, sendo a décima-sétima e última: “Não tentar cumprir todas estas regras, arriscando por isso não cumprir nem uma”. Aperte bem o cinto: este livro dá luta.

 

Jonathan Swift

Os Benefícios de Dar Peidos

Guerra e Paz 12€


Exclusivo Tornado / Novos Livros


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -