Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Fevereiro 25, 2024

Séries Morning Show e Uma Questão de Química mostram mulheres no trabalho

Duas excelentes séries de televisão no ar agora na Apple TV+ centram nos maus tratos das mulheres no trabalho. The Morning Show e Uma Questão de Química brilham uma luz forte na tela pequena sobre como nossa sociedade trata metade de sua população.

A vencedora da Academia Brie Larson está soberba como a frustrada química Elizabeth Zott, de Uma Questão de Química. A carreira de Zott é repetidamente subvertida por seus colegas homens. A vítima de agressão sexual, abjeta discriminação de gênero, e roubo trabalhista, a personagem de Larson corta o anti mulher do meio do século XX mais do que persiste hoje. Ela é mais esperta e trabalha melhor do que seus colegas homens para ser bem-sucedida, apesar das grandes probabilidades em um campo seriamente distorcido.

A performance de Larson chega às bordas do sem sentido, resolução direta de problemas. Sua graça e inteligência inflexível comandam a tela. Quando confrontada por um chefe hostil, ela rebate seu mansplaining condescendente observando que “Os homens sempre tentam explicar e se espera que as mulheres sentem e ouçam… Na minha experiência, as pessoas não apreciam o trabalho e o sacrifício que vai em ser uma mãe, uma esposa, e uma mulher”.

Uma Questão de Química de Larson é uma tomada sábia, pungente, muitas vezes engraçada, e sempre divertida sobre como confrontar estereótipos misóginos que ainda atormentam nossa sociedade. Quando Larson sai de seus interesses para ajudar seu vizinho em protestos de desobediência civil contra o desenvolvimento de rodovia divisiva, ela mostra como mesmo Elizabeth Zott aprende enquanto ensina, usando sua plataforma para o bem público.

Mas, Brie Larson não apenas joga assim na televisão. Como uma atriz, ela constantemente usa sua plataforma de celebridade para divulgar questões políticas, servindo como uma porta-voz para a igualdade de gênero e contra o abuso sexual. Foi Larson que contratou o produtor Lee Eisenberg para desenvolver o romance homônimo de Bonnie Garmus na série Uma Questão de Química. Como ela disse ao The Times em 2017, “Eu colocaria tudo em risco e seria uma ativista pelo resto de minha vida porque não parece certo para mim ficar quieta”.

The Morning Show mostra uma luta mais tradicional, mas não menos efetiva contra os esforços para controlar as mulheres no local de trabalho. A série se beneficia grandemente da forte atuação de Reese Witherspoon, Jennifer Aniston, Steve Carrell, Jon Hamm, Greta Lee, Billy Crudup, Gugu Mbatha-Raw, e Marcia Gay Harden. Grandes atores engajados em batalhas de alto risco supervisionando uma importante indústria! Pode ser perdoada por ocasionalmente desviar para floreios hiper-dramáticos no estilo de Succession. A maior parte dos crescendo de novela realmente funciona!

Para seu crédito, a série se esforça para ser atual cobrindo uma alta gama de questões, de igualdade de gênero a direitos reprodutivos, para a voz das mulheres nas tomadas de decisões do local de trabalho. Alcançando essas questões, a série ousadamente toma uma posição do lado do progresso.

Mas, os talentos do elenco e alguma escrita excelente não podem sempre ignorar no papel uma crítica mais direta da verdadeira estrutura do capitalismo corporativo. Os players aceitam muito facilmente o molde do negócio de transmissão no qual eles estão engajados. O opulento estilo de vida das personalidades da televisão ricas muito frequentemente substituem seus problemas emocionais profissionais de alto nível por uma consideração mais existencial das lutas dos trabalhadores. As estrelas do The Morning Show nunca são confrontadas com a luta da química desempregada Elizabeth Zott por abrigo e comida enquanto cria sua filha como mãe solteira.

As duas séries focando no trabalho variando de sofisticado a questões simples, mas fundamentais nos fornecem receitas de entretenimento para mudança. Como a Elizabeth Zott de Brie Larson, uma química transformada em apresentadora de programa de culinária, observa: A batata é o carro-chefe da cozinha, e eu fico com a batata! “Cozinhar é química e química é vida. Sua habilidade de mudar tudo incluindo você mesmo começa aqui”!

A televisão é mais culturalmente gratificante quando ela nos dá modelos e um ponto de partida para mudança social real.


por Michael Berkowitz, Veterano dos direitos civis e movimentos anti-guerra. Ele foi um Consultor de Planejamento de Uso de Terra para o governo da China por muitos anos. Ele ensinou chinês e história americana no nível superior, trabalhou com a Organização de Direitos de Bem-Estar Social do Leste de Kentucky com mineiros, e foi um oficial do SEIU | Texto em português do Brasil, com tradução de Luciana Cristina Ruy
Fonte: Peoples World

Exclusivo Editorial Rádio Peão Brasil / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -