Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Junho 24, 2021

Timor-Leste aposta na formação pedagógica de professores do Ensino Superior

J.T. Matebian, em Timor-Leste
Correspondente em Timor-Leste.

O Reitor da Universidade de Díli (UNDIL), José Belo, afirmou que está empenhado em melhorar as competências pedagógicas de todos os seus docentes. Esta universidade timorense é membro do Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES).

Azancot de Menezes, PhD em Educação pela Universidade de Lisboa, formador em cursos de pós-graduação em Angola e em Timor-Leste, foi o animador convidado para ministrar no início deste ano mais uma acção de formação, intitulada, “Metodologias de Ensino-Aprendizagem para o Desenvolvimento de competências em contexto de Ensino Superior”.

Azancot de Menezes em interacção com os professores da Universidade de Díli

A ideia fundamental, segundo o formador, tal como tem defendido nas formações realizadas em outros contextos geográficos, é contribuir para que os formandos desenvolvam competências gerais, tais como, “saber lidar com a análise e a síntese”, “adquirir capacidade para a autonomia na aprendizagem e no trabalho”, “saber ultrapassar erros e obstáculos no âmbito do processo de ensino-aprendizagem”, “capacidade para gerir situações-problema”, entre outras.

Segundo Azancot de Menezes, um dos problemas de Timor-Leste, ignorado ou secundarizado por muitos governantes, é que os diplomados saem das universidades com poucas competências para participar com êxito no âmbito dos desafios colocados pela globalização económica e pelo neoliberalismo.

Professores da Universidade de Díli

Os docentes da Universidade de Díli, nesta acção de formação, segundo o formador, irão desenvolver outras competências de âmbito mais específico, desde logo, na forma como abordam o Ensino Superior, que deverá ser de “forma pluridimensional”.

A discussão em torno da “análise das fases do desenvolvimento do currículo”, da “gestão e  inovação curricular” e das “metodologias de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento de competências”, também integram o pacote de propostas que o académico Azancot de Menezes pretende implementar nesta acção de formação em agregação pedagógica, em curso na Universidade de Díli, com a duração de 15 horas.

A Universidade de Díli, em conformidade com um protocolo que estabeleceu com a Universidade de Lisboa, em particular com o Instituto de Educação, também acolheu um outro formador, Luís Tinoca, para ministrar uma acção de formação denominada “Introdução à Didáctica do Ensino Superior”.

Luís Tinoca, PhD em Educação, professor do IE da Universidade de Lisboa (2015)

 

Universidade de Díli

A Universidade de Díli, tem mais de 6 mil estudantes e 150 docentes distribuídos pelas Faculdades de Ciências da Saúde, Ciências da Educação, Ciências Políticas, Direito, Engenharia e Economia.

Como alguns dos principais parceiros, a Universidade de Díli  integra o Ministério da Educação e o Ministério do Ensino Superior, a Agência Nacional de Petróleos, o Ministério da Saúde e a Comissão Nacional de Eleições.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos