Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 1, 2022

Timor-Leste participa na Conferência FORGES-CPLP em Cabo Verde

J.T. Matebian, em Timor-Leste
J.T. Matebian, em Timor-Leste
Correspondente em Timor-Leste.

A Associação FORGES e a Universidade de Cabo Verde estão a realizar a 12ª Conferência FORGES, com a presença de académicos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Macau, Moçambique, Portugal e Timor-Leste.

A 12ª Conferência do Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES) está a decorrer desde ontem  na Universidade de Cabo Verde.

A Sessão de abertura contou com a presença da Secretária de Estado do Ensino Superior de Cabo Verde, Eurídice Monteiro, Margarida Mano, Presidente da Direcção do Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES) e de António Correia e Silva, Director da Cátedra UNESCO de História e Património da Universidade de Cabo Verde que proferiu a Conferência “Desafios do Ensino Superior em Novos Contextos Sociais e Geopolíticos”.

Eurídice Monteiro (Sec. Estado), Margarida Mano (FORGES) e Arlindo Barreto (Uni CV)

A Secretária de Estado do Ensino Superior, Eurídice Monteiro, deu ênfase no seu discurso à importância da ciência e do ensino superior, tendo informado que Cabo Verde está interessada na criação da Fundação para a Ciência, Inovação e Tecnologia.

Pró-Reitor da UNDIL defende modelo de ensino de Singapura

O Pró-Reitor da Universidade de Díli, M. Azancot de Menezes, integra a Mesa Redonda, em conjunto com Marília Morosini (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), José Vieira de Sousa (Universidade de Brasília), Patrício Langa (Universidade Eduardo Mondlane de Moçambique), José Mateus Alexandre (ISCED da Huíla) e Fontaínhas Fernandes (Ex-Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), moderada por Luísa Cerdeira da Universidade de Lisboa e Presidente da Assembleia Geral da FORGES, e João Ferreira de Oliveira da Universidade Federal de Góias.

O representante da Universidade de Díli (UNDIL) já expressou a sua profunda preocupação com o perfil de saída dos estudantes, inadequado para as necessidades do país, tendo manifestado inquietação em relação à ausência de iniciação científica nas universidades timorenses como estratégia metodológica para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem e fomento do pensamento crítico e autónomo.

Azancot de Menezes defende que Timor-Leste deve apostar muito sério no Ensino Superior, no domínio da formação inicial e contínua de professores, adaptando os bons exemplos regionais, como o sistema de educação de Singapura.

Da parte de Timor-Leste, estiveram igualmente presentes Edmundo Viegas, Director Executivo da Agência Nacional para a Avaliação e Acreditação (ANAAA) e Rosalino Lesso, Adido de Educação timorense em Cabo Verde.

A 12ª Conferência da FORGES teve 181 inscrições (84 presenciais e 97 on-line) e inclui  130 comunicações partilhadas em Mesas Redondas, Sessões Paralelas e Conferências, com múltiplos temas, tais como, “Sustentabilidade no Ensino Superior”, “Formação e Inovação Pedagógica”, “Digitalização: as encruzilhadas do Ensino Superior”, “Qualidade no Ensino Superior”, “Educação Superior em contextos emergentes” e “Um ensino superior abeto à comunidade”.

Universidade de Cabo Verde, cidade da Praia

Na Sessão de Encerramento, no dia 25 de Novembro, prevê-se a presença do Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, Margarida Mano, Presidente da Direcção da FORGES, Arlindo Barreto, Reitor da Universidade de Cabo Verde e Luísa Cerdeira, Presidente da Assembleia Geral da FORGES, académicos, gestores universitários, corpo diplomático, banca e empresários da CPLP, entre outros.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -