Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Abril 20, 2024

UNDIL formou mais 408 diplomados e destaca-se na investigação

M. Azancot de Menezes
M. Azancot de Menezes
PhD em Educação / Universidade de Lisboa. Timor-Leste

A Universidade de Díli (UNDIL) realizou a 13ª Cerimónia de entrega de diplomas de bacharelato, licenciatura e mestrado, com a graduação de mais 408 estudantes. Outro aspecto importante foi o facto do novo ano académico ter registado mais de 700 inscrições e matrículas.

José Agostinho da Costa Belo, o reitor, já manifestou a sua grande satisfação pelo número expressivo de diplomados que considerou “quadros superiores prontos para ingressar no mercado de trabalho e para participar no desenvolvimento social do país”.

A entrada de sete centenas de estudantes nas seis faculdades da Universidade de Díli também foi motivo de alegria para o reitor porque na sua opinião o aumento de inscrições e matrículas na UNDIL é “revelador de que se está no bom caminho e há um reconhecimento da qualidade da oferta educativa”.

O progresso dos estudantes do sexo feminino e o desenvolvimento sustentável da universidade no domínio da investigação científica são outros dois resultados importantes analisados no processo de autoavaliação institucional da Universidade de Díli.

O aumento de diplomados do sexo feminino é muito acentuado e reflecte o resultado do esforço que a UNDIL está a realizar para o incremento da formação superior em respeito pelo equilíbrio do género.

Segundo informações do Vice-reitor da Área de Assuntos Académicos, Sociais e Alumni, Hugo da Costa, do total de 408 diplomados (bacharelato, licenciatura e mestrado), 62.5% são do sexo feminino, portanto, uma diferença significativa, em comparação com os diplomados do sexo masculino (37.5%).

O destaque da maioria feminina é visível nos cursos de gestão (77% do sexo feminino),  contabilidade (91%), saúde pública (73%), enfermagem geral (79%), enfermagem dentária (62.5%) e língua inglesa (68%), enquanto que o domínio dos diplomados do sexo masculino vai para os cursos de engenharia, com 73% (indústria e petróleo), tradicionalmente mais procurados pelo sexo masculino, e para o direito (68%).

Diplomados da UNDIL na Cerimónia de entrega de diplomas (Fev. 2024)

Investigação na UNDIL destaca-se nas áreas da educação e da saúde

A investigação científica na Universidade de Díli está a desenvolver-se numa lógica de realização de estudos em função das necessidades mais prementes do país, nomeadamente no plano da saúde e da educação.

A Faculdade de Educação criou um grupo de investigação na área da formação de professores e pretende realizar um estudo que apresentou ao Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia de Timor-Leste (INCT), no âmbito de uma candidatura a financiamento.

A equipa de investigação é constituída por cinco investigadores da Faculdade de Educação, M. Azancot de Menezes (Coordenador), Lídia Alves, Eugénia Viegas, Fátima da Glória e Florindo da Silva, e também estarão envolvidos estudantes finalistas do curso de licenciatura em ensino de língua portuguesa.

A grande finalidade desta pesquisa consiste em saber qual é o perfil do professor do ensino universitário de Timor-Leste em termos de competências científicas, didáctico-pedagógicas e de âmbito pessoal, social e ético e, também, compreender em que medida é que a teoria e as práticas pedagógicas dos professores do ensino superior timorense se enquadram numa lógica de planificação do processo de ensino-aprendizagem que potencia as metodologias de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento de competências.

O estudo sobre estes dois problemas de investigação, inédito no país, suscitou muito interesse no Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia de Timor-Leste (INCT) e por essa razão o projecto de pesquisa foi apurado para a segunda fase e classificado em primeiro lugar.

A Faculdade de Ciências da Saúde está a realizar uma investigação, intitulada “o Impacto do Saneamento Ambiental na incidência de Dengue em Dili, Timor-Leste: Uma Investigação Transversal”, com a grande finalidade de analisar a relação entre o saneamento ambiental, incluindo as condições ambientais domésticas, a presença de depósitos de lixo e o abastecimento de água potável, e os surtos de dengue observados no Município de Dili, no sentido de investigar em que medida esses factores podem estar a contribuir para a incidência de casos de dengue na região.

O projecto de pesquisa, numa lógica de investigação multicêntrica, tem quatro investigadoras da Faculdade de Ciências da Saúde, Dulce dos Reis (coordenadora), Joaninha de Jesus, Adriana da Silva e Leocádia Sarmento, e integra um investigador angolano que está nos EUA, Wilson Tavares, igualmente coordenador do grupo.

A recolha de dados está numa fase final e a investigação baseia-se em desenho observacional analítico com uma abordagem transversal para permitir analisar uma amostra representativa da população em um momento específico, a fim de identificar possíveis associações entre as variáveis de interesse.

As acções e actividades da Universidade de Díli enquadram-se no seu Plano Estratégico 2023-2027, onde está patente que pretende ser uma universidade:

com a visão de conseguir articular um ensino sério, rigoroso e exigente, investindo para tal na formação contínua do seu corpo docente, desenvolvendo uma equipa de investigadores como a melhor forma e base inquestionável para a produção de recursos humanos competentes, qualificados e de consciência nacional e patriótica.

(Plano Estratégico da UNDIL/2023-2027)

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -