Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Vigília pela Paz em Cabo Delgado

No próximo dia 23 Abril, sede da CPLP

Publicamos o comunicado por nos parecer importante


 

Vigília por Moçambique

Pela paz em Cabo Delgado

Lisboa (13/04/2021) – Está convocada para o próximo dia 23 de abril, às 19horas, em frente à sede da CPLP, uma «Vigília por Moçambique – Pela Paz em Cabo Delgado», uma manifestação de solidariedade com o povo moçambicano, face à tragédia humanitária que se vive em Cabo Delgado.

A iniciativa contará com o apoio e/ou participação de um conjunto muito eclético de organizações/coletivos, maioritariamente juvenis, incluindo juventudes partidárias, (JMPLA, JP e JSD) associações de estudantes (AAUL, Estudantes Angolanos em Portugal, Estudantes da Guiné Bissau em Lisboa, Estudantes de Príncipe, Centro de Estudos Políticos -Lusíada, Estudantes Africanos ISCSP, Estudantes Africanos e Lusófonos NOVA FCSH) e outros movimentos (Associação dos Filhos e Amigos de Farim, Confederação Lusófona – Coletivo Pró-CPLP, MCP – Movimento Cumprir Portugal, Movimento Brasil Livre, Movimento Internacional Lusófono, OJPLP – Organização Juvenil dos Países de Língua Portuguesa e Revista Nova Águia).

A iniciativa pretende ser um gesto de solidariedade para com as vítimas dos ataques em Cabo Delgado, sensibilizar a sociedade civil para o drama que ali se vive e apelar aos Governos dos países lusófonos para que, no quadro da CPLP, encontrem respostas eficazes.

 

Sobre a entidade promotora
MCP – Movimento Cumprir Portugal é uma marca do Núcleo Movimento Concretizar Portugal, uma associação juvenil de intervenção política e cultural.

Para mais informações:
salvarcabodelgado.org
• Contacte +351 912 29 53 16 | [email protected]


 

Pela Paz em Cabo Delgado

As populações da província de Cabo Delgado, em Moçambique, vivem há mais de 3 anos atormentadas por organizações terroristas, associadas ao autoproclamado “Estado Islâmico”, cujos ataques causaram demasiados mortos, muitos barbaramente por decapitação, incluindo de crianças, e centenas de milhar de deslocados e refugiados.

Já é insuportável o espectáculo que os meios de comunicação social e muitas testemunhas diretas nos fazem chegar sobre esta tragédia, a que ninguém pode ficar indiferente.

É, por isso, cada vez mais urgente um sobressalto lusófono que ajude a pôr fim ao drama humanitário que se vive em Cabo Delgado, exigindo-se:

Solidariedade

  • Criação e fomento de programas de apoio humanitário para as populações afetadas, incluindo nos domínios da segurança alimentar e desenvolvimento.

CPLP

  • Intervenção da CPLP, que deverá assumir um papel de responsabilidade nesta matéria perante a comunidade internacional, articulando e implementando medidas concretas de cooperação.

Combate ao terrorismo e a extremismo

  • Cooperação internacional nas áreas da defesa e segurança (cooperação militar-civil e militar-policial) que ponha um fim às ameaças e deixe a salvo as populações de Cabo Delgado.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -