Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Wall Street entra em “bear market” pela primeira vez em 11 anos

Expressão é usada quando ativos perdem mais de 20%. Em dia de declaração de pandemia, mercado entendeu que Trump não anunciou estímulos concretos para combater os efeitos do coronavírus na economia.

Nesta quarta (11) terminou o mais longo “bull market” da história de Wall Street, que durava há 11 anos – desde 9 de março de 2009. Os índices Dow Jones e S&P 500, que há menos de um mês registravam máximas históricas, hoje caem mais de 20% face a esses valores.

Com isso, Wall Street entra em “bear market”, o jargão usado quando um ativo está perdendo pelo menos 20%. Mas, de onde vêm as expressões “bull market” e “bear market”?

O blog O Estrategista, do analista de mercado André Rocha, cita uma explicação de Ricard S. Tedlow, autor do livro Miopia Corporativa.

De acordo com ele, as expressões refletem como esses animais atacam suas presas. O urso as sufoca com as patas na direção do solo. O movimento para cima se assemelha a um gráfico ascendente dos preços de ações. Já os touros jogam suas vítimas para o alto com os chifres, o que lembra um gráfico com preços dos papéis ascendentes.

Nesta quarta, Wall Street encerrou o mais longo “bull market de sua história”.  O impacto econômico do coronavírus continua afastando os investidores das ações. Eles preferem ativos mais seguros, como a dívida soberana. O fato de Donald Trump não ter anunciado estímulos concretos para combater os efeitos do vírus pesou ainda mais no sentimento dos investidores, tendência que se agravou assim que a OMS elevou o Covid-19 ao grau de pandemia.

O Dow Jones fechou em queda de 5,85% (1.464,63 pontos – a segunda maior queda em pontos da sua história) aos 23.560,85 pontos, tendo sido o primeiro dos três grandes de Wall Street a entrar em “bear market”.

O Dow conseguiu retomar ligeiramente, pois assim que entrou em “bear market”, o Federal Reserva (Fed, banco central dos EUA) em Nova York anunciou uma injeção de recursos adicionais no sistema financeiro, na esperança de atenuar as pressões do novo coronavírus.

Logo a seguir ao Dow, foi a vez do S& P 500. O índice conseguiu se recuperar um pouco e fechou em queda de “apenas” 4,89%, aos 2.741,39 pontos.

O Nasdaq Composite caiu 4,70%, para 7.952,05 pontos e foi o único que não chegou a estar em “bear market”.


Texto original em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -