Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 13, 2024

A conspiração, os loucos e os holocaustos!

Estava o mundo centrado na guerra da Ucrânia invadida pela Rússia que era suposto durar meia dúzia de dias e os invasores seriam recebidos com beijos e abraços com a imprensa a fazer uma cobertura exaustiva das cidades arrasadas, porque os abraços afinal deram numa resistência militar à altura apoiada pelos Estados Unidos e União Europeia, que se tornaram em cidades fantasma, a fuga em massa das populações para fora do País e a guerra dos Drones em primeiro plano mais as mil e uma maneiras que Russos e Ucranianos conseguiram para que a fome alastre por falta de cereais e a Ocidente a inflação torne a vida dos cidadãos num autentico inferno com o Fundo Monetário Internacional a dar uma ajuda de relevo cada vez que sobe as taxas de juro com impacto direto nas taxas de inflação nacionais nos diversos países.

A contra ofensiva bastamente difundida, da Ucrânia enfunada em velas sem vento e que por isso não correu como o previsto que seria a reconquista até à Crimeia, porque o poder militar Russo apoiado pelo Irão e a Coreia do Norte através do fornecimento massivo de armamento, sobejamente conhecido mesmo que não anunciado e, eis que, o Hamas , com o apoio financeiro e de armamento do Irão e dos Russos, ataca Israel, matando indiscriminadamente cidadãos civis e fazendo reféns, de parapente, sobrevoando um evento cultural (festival de em curso próximo da fronteira de Israel com o Irão e os seus seguidores disparando sobre os jovens que assistiam ao citado festival de musica matando quase três centenas de jovens enquanto que de bases militares disparavam cerca de cinco mil roquetes sobre Israel matando indiscriminadamente crianças, mães e pais que mal tiveram tempo para se aperceber do que estava a acontecer e que por isso pereceram.

No entretanto, a comunicação social e o poder politico em geral, esqueceram se da Ucrânia onde continuam os combates fratricidas, calando a revolta internacional contra a Rússia e o seu chefe, Putin, que premeditadamente já vinha conjuntamente com o Irão a reunir com o Hamas para que o foco da guerra se deslocasse para uma área geográfica da sua alçada de influência.

Em suma: as oligarquias, instaladas no poder seja ele, ateu; agnóstico; religioso ou outro; não olham a meios para atingir os fins. A loucura que já foi suicida mas que agora é meramente assassina.

A pior crise de sempre no mundo já não é a das alterações climáticas por influência da necessidade Humana em sobreviver sem estudar os impactos a jusante com a escassez das matérias primas; impermeabilização dos solos; deslocação dos canais dos ventos; o degelo e outros.

A pior crise Humanitária está na ascensão ao poder politico de mentecaptos que manipulam as bases sociais de apoio, compram a influencia, e mandam matar seja quem for desde que os afrontem.

As problemáticas sócio políticas na Ucrânia no Líbano e em outros Países onde as cinzas ainda testemunham os holocaustos do Vietname; da Europa; do Irão; Iraque; Síria; Afeganistão; Líbano e outros, mostram o que de pior o Ser Humano tem sempre que se deixa manipular por homens pequenos.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -