Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 4, 2022

A Escola da Noite leva Embarcação do Inferno em Évora e recorda Amílcar Cabral no TCSB

A Escola da Noite e o Cendrev iniciaram esta quarta-feira uma nova temporada em Évora do espectáculo “Embarcação do Inferno”, de Gil Vicente.

A co-produção estreou em 2016 e já foi vista por mais de 16 mil espectadores, em 150 sessões, de norte a sul do país. A 11 e 12 de Janeiro tem entrada gratuita, celebrando o 45.º aniversário do grupo de Évora.

Ao mesmo tempo, a companhia de Coimbra retoma a programação do Teatro da Cerca de São Bernardo e mantém-se aberto o período de candidaturas para o Curso Livre de Teatro, a iniciar em Fevereiro.

 

Embarcação do Inferno em Évora

Com um elenco composto por intérpretes das duas companhias e co-encenação de António Augusto Barros e José Russo, o espectáculo assinala os 500 anos da primeira apresentação e da primeira edição do mais célebre texto de Gil Vicente (e obra maior da Idade Média europeia), também conhecido como “Auto da Barca do Inferno”. Aquele que já é um dos espectáculos mais apresentados e mais vistos na história d’A Escola da Noite (154 sessões, mais de 16 mil espectadores) cumpre a sua quarta temporada em Évora, depois de ter passado por Coimbra, Campo Benfeito, Bragança, Aveiro, Viana do Castelo, Caldas da Rainha, Barreiro, Figueira da Foz, Castelo Branco, Porto, Leiria, Braga, Ponta Delgada e Sobral de Monte Agraço.

O Cendrev e A Escola da Noite reiteram a vontade de celebrar com o público este momento fundador do Teatro português, afirmando que Gil Vicente não é “apenas” o nosso maior dramaturgo, mas também uma das figuras cimeiras da nossa literatura e da nossa cultura. Respeitando a versão integral do texto, tal como foi fixada por Paulo Quintela em meados do século XX, esta criação desafia os espectadores a confrontarem-se com tudo o que a peça continua a ter para nos oferecer, cinco séculos depois. José Augusto Cardoso Bernardes, consultor científico do projecto, destaca a este respeito: “pela mão qualificada, segura e inventiva da Escola da Noite e do Centro Dramático de Évora, ficamos em condições de problematizar temas de sempre: Morte e Vida, Mal e Bem, Ter e Poder. E, para tal, nem sequer precisamos de sair completamente do século XXI. Com os pés assentes no nosso tempo, bastará alongar o ouvido e apurar a visão para escutar a sensibilidade e a moral de um outro tempo que, afinal, não está ainda tão afastado de nós como pode parecer” – escreveu o professor universitário para o programa do espectáculo.

  • Nesta nova temporada para o público de Évora e da Região, “Embarcação do Inferno” poderá ser vista no Teatro Garcia de Resende entre 8 e 17 de Janeiro, de quarta a sexta-feira, às 10h30 ou às 15h00.
  • Para além das sessões para o público escolar, estão ainda agendadas duas sessões para o público em geral, nos dias 11 e 12 de Janeiro – sábado às 21h30 e domingo às 16h00.
  • Por coincidirem com a celebração do 45.º aniversário do Centro Dramático de Évora, estas sessões são uma oferta à cidade, com entrada gratuita.
  • Os bilhetes podem ser reservados pelo telefone 266 703 112 ou pelo e-mail [email protected].

 

Curso Livre de Teatro: candidaturas abertas

Estão abertas até 15 de Janeiro as candidaturas para o Curso Livre de Teatro que A Escola da Noite vai desenvolver ao longo de 2020. A formação decorre entre Fevereiro e Dezembro de 2020, em horário pós-laboral, e destina-se a profissionais de outras áreas que tenham vivenciado práticas teatrais diversas – escolares, universitárias, amadoras ou outras – e que queiram intensificar a sua relação com o Teatro e a diplomados/as ou estudantes do ensino artístico que pretendam complementar de forma prática a sua formação.

O modelo do Curso assenta na prática teatral e assume o processo de construção do espectáculo como fio condutor, acompanhando a criação de duas produções da companhia: um clássico do teatro português – “O Fidalgo Aprendiz”, de D. Francisco Manuel de Melo (1608-1666), dirigido por António Augusto Barros – e um texto da dramaturgia europeia contemporânea – “(Tio) Vânia”, de Howard Barker (1946), dirigido por Rogério de Carvalho.

Ainda que organizado à volta do processo criativo, do pressuposto do fazer concreto, o curso prevê espaços de reflexão sistemáticos com incidência especial nas teorias do actor; nos processos de trabalho dramatúrgico; na abordagem de autores e obras que marcam a noção de dramaturgia contemporânea.

  • A inscrição custa 750 Euros, podendo ser paga em prestações, a acordar com os formandos.
  • As pessoas interessadas em frequentar o curso devem enviar a sua candidatura até 15 de Janeiro de 2020 para o endereço [email protected], acompanhada de currículo, carta de motivação e fotografia.
  • A selecção poderá incluir audições e a lista definitiva de participantes deverá ser conhecida até ao final de Janeiro de 2020.

 

Amílcar Cabral recordado no TCSB

Na semana em que se assinala o 47.º aniversário do assassinato de Amílcar Cabral, o Centro de Estudos Sociais e a Organização dos Estudantes da Guiné-Bissau em Coimbra promovem no TCSB a sessão “Os regressos de Amílcar Cabral?”, que inclui a projecção do documentário “O regresso de Amílcar Cabral”, realizado em 1976 por um colectivo de realizadores guineenses e um debate com as intervenções de Alexandra Santos (investigadora do Centro de Estudos Sociais, Vice-presidente do INMUNE, ativista pelos direitos de pessoas queer, LGBTI+, assistente social e fundadora do queeringstyle), Yussef (militante do Movimento Africano de Trabalhadores e estudantes-RGB e do Colectivo Consciência negra) e Marinho Pina (nascido em Sonaco, verbómano inveterado e contador de histórias em diferentes formatos, investigador do Dinâmia’CET-IUL e bolseiro da FCT).

A conversa é facilitada por Sílvia Roque, investigadora do CES-UC com trabalho sobre a Guiné-Bissau e mais recentemente sobre a figura de Amílcar Cabral e os seus múltiplos significados na actualidade.

A iniciativa terá lugar a 21 de Janeiro, pelas 21h30, com entrada livre.


Os assinantes solidários do Jornal TORNADO têm Desconto de 50%, em dois bilhetes para cada um destes nos espectáculos.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

A impostora

Titãs cantam: “Comida”

Além Tejo (1)

UNITA desmente MPLA

- Publicidade -