Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Setembro 28, 2021

A única certeza

Paulo Vieira de Castrohttp://www.paulovieiradecastro.pt
Autor na área do bem-estar nos negócios, práticas educativas e terapêuticas. Diretor do departamento de bem-estar nas organizações do I-ACT - Institute of Applied Consciousness Technologies (USA).

Certo dia encontrei um amigo de longa data que não via há muitos anos. Saudamo-nos e, imediatamente, ele perguntou: “Então, o que é que tu fazes?!”. Eu respondi: “tento ser bom pai, bom filho, bom irmão, bom amigo…”. Interrompendo-me, de forma atabalhoada, repetiu a pergunta: “Diz lá… o que é que tu fazes?! Continuas o mesmo louco, pá…”.

Claro que eu compreendi à primeira o que ele desejava saber. Mas, agora pergunto-vos eu: num mundo onde esquecemos o essencial em detrimento do acessório, como poderia sair o ser humano beneficiado?

Como é que o meu percurso profissional poderá ser mais representativo que o meu compromisso pessoal com aqueles que me rodeiam, em especial com os que mais amo? A família, os amigos, tudo isso parece ter deixado de ser felicidade, tornando-se apenas em castigo.

Esta é a verdadeira razão da crise: a perda da partilha de uma origem comum.

O convencimento do que aqui afirmo será importante, também,  para quem me lê, acredito. Afinal, as minhas ideias são de quem as pratica, os meus livros de quem os lê, de mim só tenho a teimosia. E o que será tudo isso? A certeza de estarmos sempre a começar, a certeza de termos de continuar, a certeza de sermos interrompidos antes de acabar. Fiz disto o meu único credo. E este é o único que deixo de legado aos meus filhos; a única certeza.

E, para que nos servirá um olhar independente e livre sobre a nossa própria consciência, esse tão necessário exercício de sensibilidade? Para regressar a nós mesmos. À paz, à tranquilidade, voltando à nossa verdadeira casa. A origem comum e compartilhada.

Por isso, como acontece com muitos entre nós, eu acredito que “somos todos um”…

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -