Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024

Amnistia Internacional apela a libertação de Vano Kiboko

Vano
A Amnistia Internacional (AI) lançou um apelo com o intuito de conseguir a libertação imediata do antigo membro do parlamento da República Democrática do Congo, Vano Kiboko, que cumpre uma sentença de três anos de prisão por, publicamente, se opor a um terceiro mandato do presidente Joseph Kabila.

Segundo o relatório da AI, Vano Kiboko foi detido a 29 de Dezembro de 2014, após um discurso contra mais uma reeleição do presidente da República Democrática do Congo. Foi sentenciado a três anos de prisão, a 14 de Setembro do ano seguinte, sob as acusações de incitar o ódio racial e tribal, e por propagar falsos rumores.

O antigo deputado acabaria por ser transferido para um centro de detenção militar em Kinshasa, a 27 de Janeiro, após ser acusado de estar a tentar criar um movimento na prisão onde se encontrava, embora não haja provas que corroborem as acusações.

A AI adianta ainda que a família está preocupada com a saúde de Vano Kiboko e com o facto de não estar a ter os cuidados de saúde necessários.

Os interessados em ajudar neste apelo podem fazê-lo aqui.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -