Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Maio 23, 2022

Apelo pelos dois marionetistas acusados de terrorismo em Espanha

_imgmmeseguer20160207095231imageneslvotrasfuentestitereskxxgu301972775526pqb992x558lavanguardiaweb_ddd45ea2
Alfonso Lázaro de la Fuente e Raúl García Pérez são dois marionetistas espanhóis, detidos a 5 de Fevereiro
, após um espectáculo público de marionetas, em Madrid. O evento, de celebração do Carnaval, contava com a apresentação do espectáculo “A Bruxa e Dom Cristobal” onde os autores apresentaram uma bandeira onde se podia ler “Gora Alka-ETA”.

Segundo um apelo urgente da Amnistia Internacional (AI) esta foi uma brincadeira baseada na frase usada pela ETA “Viva a ETA”, adicionando ainda uma referência à “Alka” (entendido como Al-Qeada). Contudo, alguns espectadores ficaram ofendidos e pediram que o espectáculo parasse, chamando depois as autoridades locais.

Os dois marionetistas foram acusados de “glorificar o terrorismo” e de incitamento ao ódio e à violência. Acabariam por ser libertados a 10 de Fevereiro, após solicitação do Procurador do Supremo Tribunal Nacional, mas enfrentam ainda as acusações e têm de cumprir várias medidas restritivas.

A AI considera que estas acusações “surgem na sequência do exercício pacífico da liberdade de expressão, no contexto de uma performance artística” e apelam a todos que façam chegar às autoridades espanholas pedidos para que as acusações a Alfonso Lázaro de la Fuente e Raúl García Pérez sejam retiradas.

Os interessados podem ver como participar nesta acção urgente aqui.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -