Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022

Beco do Batman, em São Paulo, passa por obras contra alagamentos

O Beco do Batman, ponto conhecido pelos muros decorados por grafites, na Vila Madalena, zona oeste da capital paulista, passou por obras para evitar os alagamentos que acontecem no local. São diversas intervenções que incluem melhoria da drenagem e desvio da água de uma nascente que existe no local para a galeria de águas pluviais.

Após os trabalhos, foram reinstalados os paralelepípedos que originalmente fazem o calçamento da rua. Segundo a Prefeitura de São Paulo, esse tipo de revestimento melhora o escoamento da água das chuvas. Alguns pontos danificados vão ser reformados e serão instaladas duas rampas de acessibilidade na Rua Harmonia.

A travessa de 170 metros que liga a Rua Harmonia a Rua Medeiros de Albuquerque é reconhecida há vários anos pelos trabalhos de diversos artistas que decoram os muros do beco. O ponto fica no centro boêmio da Vila Madalena, bairro famoso pelos bares e casas noturnas.

J Goncalves

O local recebe grafites desde a década de 80 e teria recebido esse nome a partir de um desenho retratando o super-herói Batman nessa época.

O fluxo de automóveis não é permitido dentro do beco, fazendo com que os pedestres possam circular e apreciar os grafites e tornando o local um importante ponto turístico paulistano. Além dos grafites e murais, há ainda os “lambes”, cartazes colados nas paredes e postes com frases, fotos ou desenhos.

A região sofre com constantes alagamentos. Em dias de temporal, as águas chegam a formar uma correnteza capaz de arrastar veículos estacionados.


Fonte: Agência Brasil  | Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial Rádio Peão Brasil / Tornado

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Além Tejo (1)

- Publicidade -