Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022

Bloco contra a exploração de petróleo e gás no Algarve

petroleo_algarve_1
O Bloco de Esquerda quer que os processos de concessão, exploração e extracção de petróleo e gás no Algarve sejam, de imediato, suspensos.

Um dos argumentos que levou aquele partido a avançar com um projecto de resolução sobre esta matéria tem a ver com as consequências ambientais que resultarão dessa actividade. No documento lembra-se que as concessões situam-se a poucos quilómetros de áreas como a Costa Vicentina, o Parque Natural da Ria Formosa e a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Sto. António, que são “essenciais para a conservação da natureza e da biodiversidade, para as aves, restante fauna e para a flora e para a preservação de habitats”. Em termos ambientais, realçam ainda “o perigo de infiltração em aquíferos e em cursos de água, numa zona onde este recurso é relativamente escasso”.

A parte da exploração prevista para o offshore (no mar) irá criar dificuldades à actividade piscatória, “não só pelas áreas que as plataformas possam ocupar, como pelas áreas de segurança que serão estabelecidas”. Isto a acrescer aos problemas que a pequena pesca já enfrenta devido às áreas ocupadas pelas aquaculturas offshore.

Os bloquistas também alertam para os perigos que daí podem resultar para a principal actividade económica da região, o turismo. Lembram ainda o “secretismo” com que o processo foi conduzido e a oposição que tem merecido por parte dos algarvios para concluírem pela necessidade de suspensão de todos os contratos.

Leia outros Artigos sobre este Tema

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

Comentários estão fechados.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Caminhar

Boa pergunta

VER…

- Publicidade -