Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

Brasil – Supremo dá razão a Lula contra Moro

Com esta decisão, para o bem e para o mal, hoje a Lava jato acabou. Declarado parcial, Moro verá todos os processos relativos ao ex-presidente Lula que lhe passaram pelas mãos praticamente evaporarem, tendo de recomeçar tudo do zero na Justiça Federal, em Brasília.

É o preço que o ex-juiz de Curitiba e o país com ele pagam por uma atuação que se tornou cada vez mais mediática e política – chegando ao ponto de deixar a profissão para se tornar ministro de Bolsonaro, que só chegou ao poder porque Moro condenou Lula, impedindo-o de concorrer – e cada vez menos estritamente jurídica, como lhe competia.

Entre os “malfeitos” de Moro que o tribunal considerou estão a detenção espetacular de Lula com fins mediáticos, as escutas ilegais aos seus advogados – o que é absolutamente inadmissível – e ainda a constante confabulação de Moro com os procuradores, combinando entre si toda a estratégia de atuação para garantirem à partida a condenação de Lula, antes mesmo dele ser julgado.

Mas se a decisão do Supremo é boa para Lula, já quanto ao Brasil fica a dúvida – a incerteza jurídica subiu mais um grau e a maioria (67%) teme que a corrupção volte a crescer a partir de agora.

Conciliar as duas vertentes: luta contra o tráfico de influências e o suborno e, ao mesmo tempo, respeito pelos direitos e garantias dos acusados, de acordo com o devido processo legal – esta parece ser a “missão impossível” com que se defronta o país.

De imediato e do ponto de vista prático, a decisão de hoje reforça a possibilidade de Lula se recandidatar e impede novas tentativas de processos persecutórios com fins eleitorais. Não é pouca coisa.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -