Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Abril 18, 2024

Brian Jones faria hoje 74 anos

Brian Jones (of 'The Rolling Stones') in January 1967.; (Photo by Monitor Picture Library/Photoshot/Getty Images)
Brian Jones (of ‘The Rolling Stones’) in January 1967.; (Photo by Monitor Picture Library/Photoshoot/Getty Images)

Fundador dos Rolling Stones morreu afogado em 1969, num acidente que ainda hoje levanta suspeitas.

BRIAN 3Brian Jones é um nome lendário do rock. Multi-instrumentalista, foi ele o verdadeiro fundador dos Rolling Stones em 1962. Com o sucesso da banda, Brian Jones foi exagerando no consumo de drogas e em 1969 foi despedido da banda. Morreu afogado na sua piscina 25 dias depois, a 3 de Julho de 1969, num acidente que tem levantado grande polémica. Ainda hoje há quem defenda que foi homicídio e a Polícia do Sussex, em 2009, decidiu mesmo reabrir o caso. Se fosse vivo, o mítico e talentoso Brian Jones faria hoje 74 anos.

Nascido em Cheltenham a 28 de Fevereiro de 1942, Lewis Brian Hopkin Jones cresceu numa família que apreciava e cultivava a música. Deveria ter estudado no Cheltenham Art College, mas preferiu ir para Londres decidido a fundar uma banda de Rhythm & Blues.

No dia 2 de Maio de 1962 publicou um anúncio no jornal Jazz News convidando músicos para uma audição para uma banda de R&B. E foi assim que Brian Jones encontrou Mick Jagger e Keith Richards. Nasciam os The Rolling Stones, um nome encontrado por Brian quando questionado ao telefone sobre o nome da banda, olhou para um disco de Muddy Waters com o tema “Rolling Stone Blues” e… pronto encontrou o nome!

Brian_Jones__the_Rolling_StoneMúsico talentoso, capaz de tocar instrumentos tão variados como a guitarra, flauta piano, congas, xilofone ou sitar, Brian Jones, nos primeiros tempos, era o líder dos Rolling Stones, o “pulmão” sonoro do grupo.

O sucesso da banda entre 1964 e 1968 foi tremendo, colocando os “Stones” a par dos Beatles como os reis dos tops. Mas as relações entre Mick e, sobretudo, entre Keith e Brian foram-se deteriorando.

O que se agravou profundamente quando a namorada de Brian Jones, Anita Pallenberg, se tornou na namorada de Keith Richards. As últimas gravações de Brian com os Stones datam do Verão de 1968.

Em Junho de 1969, Brian Jones é, finalmente, despedido da banda que fundara sete anos antes, sendo substituído pelo guitarrista Mick Taylor. Mas vinte cinco dias depois, Brian Jones aparecia morto na piscina da sua casa, Cotchford Farm em East Sussex, oficialmente vítima de afogamento.

Cerca da meia-noite, a namorada do músico, a sueca Anna Wohlin, foi dar com ele no fundo da piscina. Resgatado o corpo, ela acreditava que ele ainda estava vivo, ainda tinha pulso, mas os médicos iriam declará-lo cadáver.

BRIAN 4Um acidente, considerou a polícia, que encontrou álcool e drogas no corpo da vítima. Contudo, esta versão oficial sempre causou polémica, sobretudo quando em 1993 foi revelado que Brian Jones teria sido morto por Frank Thorogood, que fazia trabalhos de construção civil na propriedade do músico. Os dois terão discutido e Frank terá empurrado Brian para a piscina. Thorogood terá mesmo alegadamente confessado o crime ao motorista dos Rolling Stones, Tom Keylock, que, mais tarde, negou esse facto.

Mas esta hipótese de homicídio voltou a ser defendida em Novembro de 2008 por um jornalista do “Mail on Sunday”, Scott Jones, que garantiu ter provas que Frank Thorogood tinha mesmo morto Brian Jones. Contudo a Polícia do Sussex decidiu então não reabrir o caso.

No entanto, graças ao trabalho do jornalista Scott Jones, em Agosto de 2009 a Polícia do Sussex decidiu mesmo reabrir a investigação sobre a morte de Brian Jones – o que aconteceu pela primeira vez desde 1969. Apesar de Frank Thorogood, o principal suspeito já ter morrido, novos dados sobre a noite da morte de Brian foram trazidos para o processo – nomeadamente, o facto de terem sido queimados documentos nessa noite.

A investigação, agora, continua aberta, 47 anos depois da morte do lendário músico.

https://www.youtube.com/watch?v=DPgLRM-UJkM

Leia outros artigos de Américo Sarmento Mascarenhas

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -