Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024

Há 25 anos James Brown saía da prisão

O “Godfather of Soul” cumpriu dois anos de cadeia, de uma sentença de seis.James BrownJames Brown é um dos nomes mais populares da música negra norte-americana. Explosivo e irreverente em palco, com fama de nunca se cansar, também fora dele James Brown tinha uma atitude explosiva e rebelde.

Cantor de sucesso, o “Godfather of Soul” como ficou conhecido, teve ao longo da sua vida vários problemas com as autoridades. Em Maio de 1988  protagonizou uma fuga de carro perseguido pela polícia e, para culminar esta cena bem americana digna de um filme de Hollywood, resistiu à detenção (o que acontecia pela quinta vez no espaço de um ano). O Tribunal condenou-o a seis anos de cadeia, mas James Brown só cumpriu dois, saindo em liberdade condicional, faz hoje precisamente 25 anos.

James BrownO famoso “Soul Brother Number One”, o rei dos tops, tornava-se assim no simples preso nº155413 da penitenciária Stevenson Correctional Institute. Mas o cantor só iria cumprir dois anos, saindo em liberdade condicional.

Nascido a 3 de Maio de 1933 (faleceu a 25 de Dezembro de 2006) James Brown teve uma vida intensa, entre o grande herói do “show business” e a tragédia de um negro pobre que com apenas 16 anos foi preso por assalto armado, tendo cumprido três anos de prisão.

Esta rebeldia, à margem da lei, pode ter contribuído para a atitude artística deste grande intérprete de Rhythm & Blues, Soul e Funk.

Sempre enérgico em palco, com espectáculos capazes de “incendiar” a plateia, James Brown é uma figura única, mítica, do mundo da música.

A sua carreira começou nos anos 50 como cantor dos Famous Flames e com dois hits: “Please, Please, Please” e “Try Me”.

Mas seria nas décadas de 60 e 70 que James Brown conheceria o pico de sucesso da sua carreira. Com a edição de um grande álbum gravado ao vivo, “Live At The Apollo”, mas sobretudo com um conjunto de canções que se tornaram grandes hits e são hoje verdadeiros clássicos, casos de “Papa’s Got a Brand New Bag”, “I Got You (I Feel Good)”, “It’s a Man’s Man’s Man’s World” e “Get Up (I Feel Like Being) Sex Machine”.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

Comentários estão fechados.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -