Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Caçadores na Neve, Pieter Bruegel, o Velho

Guilherme Antunes
Licenciado em História de Arte | UNL

“Caçadores na Neve”, de Pieter Bruegel, o Velho. Exemplo vivo da diferente perspectiva da Escola flamenga da pintura dirigida à burguesia.

Homens que regressam da caça, enquanto os aldeões se divertem patinando. A gama cromática é muito reduzida, em que se distingue apenas o branco, o preto, o cinzento e o castanho, numa abordagem de intensa brancura do quotidiano de um pequeno local do norte da Europa. Exemplo vivo da diferente perspectiva da Escola flamenga da pintura dirigida à burguesia.

Informação adicional

Artista: Pieter Bruegel, o Velho
Localização: Kunsthistorisches Museum
Dimensões: 1,17 m x 1,62 m
Material: Lona
Criação: 1565
Períodos: Renascimento flamengo


Nota da Edição

Pieter Bruegel, o Velho 1525/1530 — 1614

Pintor da região de Flandres (actual Bélgica), conhecido por quadros cujos temas são geralmente cenas e personagens campestras. Considerado um dos maiores mestres flamengos do século XVI, além de pintor, era também escultor, arquitecto e decorador de tapeçarias e vitrais. É geralmente mencionado como Pieter Bruegel, “O Velho” para o distinguir do seu primogénito. Assinou como Brueghel até 1559 e depois os seus filhos retiraram o “h” do sobrenome.

Embora as informações biográficas sejam escassas, a obra de Bruegel permanece como testemunho da sua originalidade. Isto porque conseguiu seguir um caminho próprio, liberto dos cânones tradicionais copiados dos mestres italianos. Estudou pintura com Pieter Coeck, tornando-se mestre da Guilda dos Pintores de Antuérpia em 1551.

Bruegel é responsável por uma rica pintura narrativa, documentando costumes de época, tornando-se um dos mais representativos pintores flamengos do período Cinquecento (1500-1599) do Renascimento. Na sua obra, o mestre flamengo simplificou a realidade a serviço da sua visão do universal, mostrando a tragédia e a sabedoria de origem popular.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorStreet art em Sampa
Próximo artigoStreet art em Sampa
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -