Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Califórnia às escuras

Nélson Abreu, em Los Angeles
Engenheiro electrotécnico e educador sobre ciência e consciência. Descendente de Goa, nasceu em Portugal, e reside em Los Angeles.

Os apagões planeados na Califórnia que deixaram quase 1 milhão de pessoas sem electricidade podem custar à economia do estado US $ 2,5 mil milhões e as pequenas empresas são as mais atingidas.

Diferente das grandes empresas, as lojas locais geralmente não têm geradores de energia para manter as luzes acesas, forçando-as a fechar suas portas até que a electricidade volte a ser ligada.

As mercearias estão a fazer o possível para salvar alimentos congelados e refrigerados, e tentam permanecer abertos enquanto podem, para que os clientes (que também perderam electricidade) possam comprar bens essenciais.

A Pacific Gas & Electric (PG&E) disse que até 34 municípios em todo o estado serão afectados e poderá levar cinco dias até que a electricidade seja restabelecida. PG&E é uma empresa de propriedade de investidores.

Este caso tem aspectos meteorológicos e geopolíticos (as condições das mudanças climáticas que causam secas e incêndios), questões de infraestrutura e gestão de activos (projecto e idade dos equipamentos de distribuição) e agora precedentes em termos de responsabilidades. Esta medida extrema é uma resposta directa aos incêndios florestais do ano passado, nos quais a PG&E foi considerada responsável e, finalmente, levou à sua falência). Esses problemas de resiliência climática não são mais riscos futuros para muitos.

As acções da PG&E também estão a cair na bolsa, depois de perder o controle exclusivo que possuía sobre seu plano de recuperação judicial. A resposta da PG&E ao potencial perigo de incêndio eléctrico foi parar de fornecer electricidade. Com isso, muitos a acusam de desperdiçar qualquer simpatia pública remanescente e a sua razão de continuar a existir como utilidade pública.

A necessidade de produzir energia mais perto de onde é usada, por meio de geração distribuída, armazenamento de energia e micro-redes, usando células de hidrogénio e energia solar e eólica está mais clara do que nunca.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -