Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Como Chipre foi sacrificado na fogueira da austeridade alemã

José Mateus
Analista e conferencista de Geo-estratégia e Inteligência Económica

A Bolsa de Chipre perdeu 99,986% do seu valor, desde 2007. E quem aí tenha investido 1.000 euros, há 9 anos, tem hoje 10 cêntimos. A política europeia de Merkel destruiu totalmente Chipre, hoje completamente rendida ao charme e ajuda da Rússia. Vítima do afrontamento greco-turco, ao longo dos tempos, o pequeno país acreditou na Europa e tornou-se um dos seus Estados-membros… Mas Merkel, com a sua austeridade teutónica (que encheu os cofres da banca alemã…), transformou o sonho europeu de Chipre no pior pesadelo da sua história económica.

Como explica, em francês, o americano Bill Bonner: Chypre est une perdante. Son marché boursier a perdu 99,986% depuis son sommet en 2007. En d’autres termes, si vous aviez investi 1 000 € dans des valeurs chypriotes il y a neuf ans, vous auriez aujourd’hui 10 centimes. La crise de 2008-2009 a frappé Chypre de plein fouet. Le PIB a chuté de 28%. Le chômage a augmenté à 11%. Aujourd’hui, la moitié des prêts d’entreprise sont en souffrance.”

Alguém será tão pobre de espírito que creia que isto não tem consequências geopolíticas? Como é que alguém poderá, então, crer que a “Europa” seja uma entidade geopolítica e não apenas um “mercado único”? Pois é…

E, atenção, esta disfunção estrutural não fica por aqui. Vem aí muito mais. Merkel já desencadeou uma ofensiva contra os Estados-membros da EU que constituem o Grupo de Visegrado… Estes países (todos ‘entalados’ entre a Alemanha e a Rússia…), se estão economicamente ligados à Europa (à Alemanha, sobretudo), a sua ligação geopolítica é, porém, com os Estados Unidos (único apoio que lhes inspira alguma confiança face à Rússia e… à Alemanha). Ora, Merkel ameaça, agora, cortar-lhes os fundos de apoio ao desenvolvimento (que são a contrapartida pela abertura total dos seus mercados) se não apoiarem a sua política de apoio aos refugiados do Médio Oriente…

Exclusivo Tornado / IntelNomics

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -