Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Julho 3, 2022

Colômbia: Vitória de Gustavo Petro fortalece a esperança

Ana Prestes, São Paulo
Ana Prestes, São Paulo
Socióloga. Cientista política. Mestre e doutora em Ciência Política (UFMG). Atualmente está em fase de pesquisa de pós-doutorado no Instituto de Estudos Brasileiros (USP) e de doutorado no programa de pós-graduação em História na UnB. É analista internacional. Professora voluntária do Decanato de Extensão da UnB. Trabalha na Câmara dos Deputados e é pesquisadora da história da participação política das mulheres no Brasil.

A Secretaria de Relações Internacionais do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) divulgou, nesta quarta-feira (1º) uma nota saudando a vitória de Gustavo Petro, da coalizão Pacto Histórico, no primeiro turno das eleições colombianas.

Vitória de Gustavo Petro fortalece a esperança

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) saúda calorosamente Gustavo Petro e Francia Márquez, da Coalização Pacto Histórico, pela vitória no primeiro turno da eleição presidencial, ocorrida no último domingo, 29 de maio.

Trata-se de um feito histórico. O poder estatal colombiano está, há décadas, ocupado por uma aliança entre a extrema-direita neofascista e o imperialismo. Esta aliança – que persegue, reprime e assassina os representantes dos movimentos populares e da esquerda – transformou a Colômbia em um país títere dos interesses do Departamento de Estado Americano. Atualmente, existem 9 bases militares estadunidenses na Colômbia, o que não apenas solapa a soberania nacional do país irmão como representa uma clara ameaça aos demais países da região.

A realidade de agressões e mortes não se modificou durante a campanha presidencial, pelo contrário. Nestes cinco meses de 2022 já foram mais de 50 assassinatos de ativistas e líderes sociais. Os comícios de Petro e Márquez aconteceram com os dois o tempo inteiro ladeados por escudos à prova de bala.

A vitória do Pacto Histórico tem, portanto, uma enorme dimensão, diante do que enfrentou. Agora todas as forças democratas e progressistas devem redobrar sua solidariedade ao povo colombiano para a batalha no segundo turno, que será decidida no dia 19 de junho.

O candidato opositor, Rodolfo Hernández, é um personagem da extrema-direita, que confessou ser admirador de Adolf Hitler, mas busca se mimetizar em “direita moderada”, contando para isso com o concurso da mídia pró-imperialista.

Tudo se fará para evitar a vitória progressista.

Porém, o povo colombiano, que nada ganhou com a política de extrema-direita, saberá dar a resposta.

A vitória de Petro no segundo turno levará pela primeira vez a esquerda ao governo central da Colômbia. Será uma conquista transcendental para o povo colombiano e para toda a região, fortalecendo a esperança na paz, nas relações internacionais baseadas no multilateralismo e na integração solidária entre os países da América Latina e Caribe.

Parabéns aos irmãos colombianos e até a vitória no próximo dia 19/06.


Texto em português do Brasil

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Titãs cantam: “Comida”

A impostora

UNITA desmente MPLA

- Publicidade -