Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Xi Jinping: “A situação é grave”…

Xi Jinping teve de reconhecer publicamente que o coronavirus 2019-nCoV está “em expansão acelerada” e que “a situação é grave”.
Para o “imperador” Xi, o ano do porco foi mau mas o agora começado ano do rato ameaça ser pior. A primeira grande vitima da epidemia viral, que assola a China e já chegou aos quatro cantos do mundo, é a credibilidade do Estado chinês.

Mapa da expansão acelerada do ‘coronavirus’ na China, a 26 Jan.2020

Tal como como aconteceu em 2018/19 com a febre suína que dizimou toda a suinicultura chinesa e tinha acontecido com outros desastres e catástrofes (terramotos incluídos) a única cadeia de comunicação, comando e controlo que funcionou foi a militar. Todas as outras (tanto as do PC como os aparelhos civis do estado chinês) colapsaram. O estado chinês quer-se omnipotente mas revela-se incapaz de resolver uma simples peste suína… O que isto mostra ao mundo é algo que Xi preferiria, certamente, que não fosse conhecido.

A única cadeia C3 que funcionou foi, como é já hábito, a militar… Fracasso total dos aparelhos do estado comunista.

A imagem da China no mundo sofre assim uma rude perda de credibilidade. Mas também a confiança da população chinesa nos seus governantes e no ‘imperador’ sofre um enorme abalo. Afinal, quando há problemas nada funciona… Ora, a legitimidade do poder político chinês assenta no pacto “ausência de liberdade contra garantia de segurança e de desenvolvimento”.

Se sobre a segurança o que se vê é a sua ausência, esta epidemia vai pesar também muito sobre o desenvolvimento já colocado em apuros pela política económica de Trump. O crescimento económico da China em 2020 está já mais que ameaçado…

As fraquezas estruturais do poder político chinês (um estado em que apenas a cadeia militar parece ser capaz de funcionar em situações de crise) são assim postas a nu pelo coronavirus 2019-nCoV. Daí que as autoridades chinesas tenham tudo tentado para encobrir a situação (perdendo assim um tempo precioso) até esta se ter tornado incontrolável.


Exclusivo Tornado / IntelNomics

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -